Alexandre Arruda/Divulgação
Alexandre Arruda/Divulgação

Seleção feminina de vôlei volta a vencer EUA por 3 a 2

Com 23 pontos de Natália, Brasil triunfa com parciais de 24/26, 25/17, 25/22, 20/25 e 15/10

AE, Agência Estado

27 de setembro de 2010 | 08h38

A seleção brasileira feminina de vôlei voltou a derrotar os Estados Unidos em partida de preparação para o Mundial, que será disputado no Japão entre os dias 29 de outubro e 14 de novembro. Na noite de domingo, a equipe venceu as norte-americanas por 3 sets a 2, com parciais de 24/26, 25/17, 25/22, 20/25 e 15/10, na cidade de Maringá (PR), em 2 horas e 28 minutos.

No domingo, o Brasil repetiu o resultado do triunfo do amistoso de sábado, também realizado em Maringá. A equipe dirigida por José Roberto Guimarães enfrentará os Estados Unidos em mais dois amistosos, marcados para terça-feira, em Londrina (PR), e quarta-feira, em Arapongas (PR).

Em preparação para o Mundial de Vôlei e ainda sem Sheilla, poupada por causa de uma luxação em um dedo da mão direita, o Brasil entrou em quadra com uma formação diferente da que atuou no sábado, com a levantadora Dani Lins e a ponteira Fernanda Garay nos lugares de Fabíola e Jaqueline, respectivamente.

"Saio de Maringá feliz por termos vencido, mas preocupado com os altos e baixos que o time apresentou, principalmente no primeiro e no quarto sets. Uma equipe que quer ser campeã mundial precisa ter uma regularidade maior. Ainda precisamos melhorar os nossos contra-ataques", afirmou Zé Roberto.

A ponteira Natália foi a principal pontuadora do jogo, com 23 pontos, seguida pela norte-americana Hodge, com 17, e por Thaísa, com 16 acertos. "O Zé continua testando todas as jogadoras. Hoje, nosso time foi melhor no bloqueio e na defesa, mas ainda estamos cometendo alguns erros que precisam diminuir. Ainda temos que melhorar muito. Precisamos buscar esta evolução, mas estamos no caminho certo para o Mundial", avaliou.

O JOGO. O Brasil começou mal a partida e viu a seleção dos Estados Unidos abrir cinco pontos de vantagem na primeira parada técnica (8/3). A equipe ainda esboçou uma reação, empatou o jogo (17/17), mas terminou derrotada por 26/24, com um ace de Kimberly Glass definindo a parcial.

O Brasil dominou o começo do segundo set e abriu quatro pontos de vantagem (8/4). Ditando o ritmo do duelo, fechou a parcial com extrema facilidade em 25/17. O triunfo deixou a equipe embalada. Assim, a seleção conseguiu obter sete pontos de vantagem no terceiro set (16/9) e fechou a disputa em 25/22.

No quarto set, porém, a seleção dos Estados Unidos começou melhor, abriu 5/0 e ampliou a sua vantagem para sete pontos (16/9). O Brasil ainda esboçou uma reação, mas perdeu a parcial. Arrasadora no início do tie-break, a seleção brasileira fez 6/1 e precisou apenas administrar a vantagem para fechar o set em 15/10, vencendo a partida por 3 a 2.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.