Seleção masculina de vôlei destaca volta de Rodrigão

Após lesão que o deixou cerca de quatro meses afastado, jogador se mostra preparado para Pequim

Agencia Estado

13 de julho de 2008 | 14h37

Os jogadores da seleção masculina de vôlei tinham razões de sobra para comemorar depois da vitória sobre a França por 3 a 0 (com parciais de 25/17, 25/21 e 25/19) neste domingo. O meio-de-rede Rodrigão era a peça que faltava para a equipe titular voltar à quadra. Em março, ele sofreu rompimento dos ligamentos cruzados anteriores do joelho esquerdo e teve de operá-lo. Fez tratamento intensivo para retornar a tempo de ajudar a equipe na reta final da Liga Mundial e para jogar as Olimpíadas.Veja também: Com facilidade, Brasil volta a bater França na Liga Mundial"Estou muito emocionado e não estou conseguindo nem falar direito. Nesse momento, preciso agradecer a todas as pessoas que ajudaram na minha recuperação. A minha família, principalmente, a toda a comissão técnica que acreditou que seria possível, e ao Bernardo, que foi muito paciente e me deu essa chance. Enfim, a todas as pessoas que estiveram diretamente ligadas ao processo de recuperação, o meu sentimento é de gratidão", diz Rodrigão.Giba, outro titular que voltou ao time, declarou: "Ficamos muito felizes e emocionados com a presença do Rodrigão na quadra. Todos deram um prazo de seis meses para ele estar recuperado. Passados apenas quatro, ele já atuou. Lembro que, quando ele recebeu a notícia que iria iniciar o tratamento para tentar se recuperar em menos tempo para os Jogos Olímpicos, ele afirmou: 'não vou tentar, eu vou'. Eu nunca vi nada igual. Ele é e sempre foi uma peça importantíssima no nosso grupo".O treinador Bernardinho também demonstrou sua felicidade com o retorno do meio-de-rede. "Comecei a trabalhar com o Rodrigão assim que ele fez a cirurgia. Eu não tinha dúvidas que ele conseguiria se recuperar, até antes do tempo. Sua volta foi o ponto alto desta primeira fase da Liga Mundial", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.