Divulgação / CBV
Divulgação / CBV

Seleção masculina de vôlei treina na Austrália por reação na Liga dos Nações

Brasil enfrentará Polônia e Argentina, além dos donos da casa, antes de fechar a fase inicial da competição

Estadão Conteúdo

20 Junho 2018 | 13h26

Depois de sofrer derrotas seguidas, para Canadá, França e Bulgária, sendo as duas primeiras delas por 3 sets a 0 na semana passada, na cidade búlgara de Varna, a seleção brasileira masculina de vôlei desembarcou no final da noite de terça-feira em Melbourne, na Austrália, onde já treinou nesta quarta visando os seus três últimos jogos pela quinta e última semana da fase de classificação da Liga das Nações.

+ Jaqueline chega ao Japão para substituir a lesionada Drussyla na seleção de vôlei

+ Josi e Lili faturam pela 2ª semana seguida uma etapa chinesa do vôlei de praia

No domingo passado, o time comandado por Renan Dal Zotto foi superado pelos búlgaros por 3 sets a 2. E seguiu direto do país do adversário rumo ao solo australiano, em uma maratona de três voos até o destino final.

Após a chegada em Melbourne, a comissão técnica da seleção brasileira já iniciou um processo de adaptação ao fuso horário local e também de recuperação física dos atletas, desgastados pela longa viagem. Apesar do cansaço, os jogadores realizaram três trabalhos no primeiro dia de preparação na Austrália: um treino físico na academia e dois com bola na Hisense Arena, palco dos três próximos jogos pela competição.

"É muito importante criar rapidamente uma rotina de treinamentos para que consigamos acelerar a adaptação ao fuso horário. Com o enorme desgaste gerado por tantas viagens, é fundamental a administração minuciosa das cargas de treinamento. É preciso acompanhar individualmente para não perdermos a oportunidade de realizar treinamentos bem objetivos", afirmou o preparador físico do time nacional, Renato Bacchi, por meio de declarações reproduzidas nesta quarta pela Confederação Brasileira de Vôlei.

O primeiro desafio em Melbourne será justamente contra a seleção da Austrália, sexta-feira, às 8h10 (de Brasília). No dia seguinte, os brasileiros terão pela frente a Polônia, às 7h10, e depois fecharão campanha na fase de classificação contra a Argentina, em jogo que começará ainda no sábado (no horário de Brasília), às 23h10 (manhã de domingo no horário australiano).

Após as últimas decepções amargadas de forma consecutiva, a seleção brasileira caiu para a quarta posição da Liga das Nações, com 24 pontos, fruto de uma campanha de oito vitórias e quatro derrotas até aqui. O estágio final desta competição, que a partir deste ano passou a substituir a Liga Mundial no calendário do vôlei masculino, será realizado entre os dias 4 e 8 de julho, em Lille, na França.

Os franceses, por sinal, são os atuais líderes do torneio, com 30 pontos, enquanto os Estados Unidos figuram em segundo lugar, com 29, logo à frente da Rússia, com 28.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.