Divulgação
Divulgação

Seleção masculina de vôlei viaja para amistosos na Argentina

Jogos serão os últimos testes da equipe

Estadão Conteúdo

30 de maio de 2016 | 13h17

Classificadas para os Jogos Olímpicos do Rio no vôlei, as seleções masculinas do Brasil e da Argentina vão fazer dois amistosos esta semana. As duas partidas ocorrerão na Argentina, sendo a primeira em Jujuy, na próxima quinta-feira, e a segunda em Salta, no sábado. A equipe do técnico viaja já nesta terça-feira.

Os duelos diante da Argentina serão os últimos testes da equipe que estreia no dia 16 de junho pela Liga Mundial, jogando em casa, no Rio, na primeira rodada da competição. Na semana passada, o Brasil fez três amistosos contra a Eslovênia, vice-campeã europeia, ganhando todos por 3 sets a 1. No último deles, um jogo treino fechado ao público, o Brasil abriu 3 a 0, mas ainda jogou um set extra, previamente combinado.

"Fizemos bons jogos contra a Eslovênia, na semana passada. Foi um adversário que nos impôs dificuldades interessantes para o nosso crescimento. Agora, contra a Argentina, não vai ser diferentes. Eles têm um time forte, que vai ser duro de enfrentar. São amistosos que valem muito na nossa preparação", afirmou o ponta Wallace.

O técnico Bernardinho já efetuou três cortes no grupo, liberando o ponta Lucas Loh, o levantador Rapha e o oposto Wallace Martins. Com isso, ele definiu que os levantadores no Rio-2016 serão William Arjona e Bruninho e que os opostos serão Murilo e Lucarelli.

FEMININO

A equipe B do Brasil, treinada pelo técnico Wagão, começa na terça-feira a disputa do tradicional Torneio de Montreux, na Suíça. O Brasil lutará pelo sétimo título da tradicional competição e foi campeão pela última vez em 2013.

A seleção está no Grupo A e, além da China, adversária da estreia, pega Turquia e Bélgica. Sérvia, Holanda, Tailândia e Suíça estão no Grupo B. A equipe é formada pelas levantadoras Naiane e Juma, as opostas Rosamaria, Paula Borgo e Lorenne, as centrais Fran, Mara, Lays e Saraelen, as ponteiras Gabi Souza, Maira e Drussyla e as líberos Laís e Érica Motta. A não ser que haja lesões no grupo principal, nenhuma delas vai à Olimpíada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.