Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Seleção masculina derrota Eslovênia e garante vaga na 3ª fase do Mundial de Vôlei

Com sua sexta vitória em sete jogos no Mundial até agora, o Brasil chegou aos 17 pontos

Estadão Conteúdo

22 de setembro de 2018 | 17h46

A seleção brasileira masculina venceu mais uma no Mundial de Vôlei, disputado na Bulgária e na Itália, e garantiu a vaga na terceira fase da competição. A classificação veio com o triunfo sobre a modesta equipe da Eslovênia pelo placar de 3 sets a 0, com parciais de 25/22, 25/21 e 25/16, na cidade italiana de Bolonha.

Com sua sexta vitória em sete jogos no Mundial até agora, o Brasil chegou aos 17 pontos (a pontuação é acumulada desde o início da disputa) e garantiu a primeira colocação do Grupo F, assegurando a vaga direta na terceira fase. Em seu primeiro jogo na segunda fase, os brasileiros venceram a Austrália, na sexta-feira.

Como aconteceu no jogo do dia anterior, o técnico Renan Dal Zotto escalou a seleção com Bruninho, Isac, Wallace, Lipe, Douglas Souza, Lucão como titulares, além do líbero Thales. No decorrer da partida, o treinador colocou Evandro, William, Lucas Loh, Eder e Maurício Souza em quadra.

Diante das limitações do rival, o Brasil não teve maiores problemas para se impor em quadra neste sábado. Mas as dificuldades das partidas anteriores voltaram a se apresentar. A seleção marcou apenas seis pontos de bloqueio e abusou dos erros neste fundamento. Só não se complicou no duelo porque contou com 25 pontos anotados em razão de falhas do adversário. Os eslovenos marcaram 16 a partir das erros dos brasileiros.

"Nós nos questionamos no que temos que melhorar. É preciso que todos os fundamentos sejam equilibrados. Hoje foi melhor, mas temos coisas a melhorar", disse Renan, sem especificar os fundamentos que exigem maior treino no Brasil. "Mas estamos sem tempo para treinamentos. Vamos conversar pra tentar arrumar ainda mais a equipe".

Mais uma vez o maior destaque da equipe foi Douglas. Ele foi o maior pontuador do jogo, com 15 acertos. Isac também chamou a atenção ao anotar 11. "Tenho tido um amadurecimento e bastante estudo. Porque, com o passar do jogos, as outras equipes começam a ter acesso à vídeos e números e temos que ir nos reinventando o tempo todo", comentou Douglas.

Neste domingo, o time brasileiro entra em quadra já classificado. Mas não deve diminuir o ritmo. Renan avisou que pretende usar a partida para fazer evoluir o rendimento da equipe em todos os fundamentos. O Brasil vai enfrentar a Bélgica, novamente às 15h30 (horário de Brasília), em Bolonha. A próxima e última fase do Mundial contará com apenas seis seleções, em disputa na cidade de Turim.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.