Robert Michael
Robert Michael

Seleção masculina perde último amistoso preparatório para o Mundial de Vôlei

Time de Renan Dal Zotto foi derrotado pela Alemanha por 3 sets a 1, com parciais de 27/25, 25/27, 22/25 e 19/25

Estadão Conteúdo

09 Setembro 2018 | 17h28

No mesmo dia em que o Mundial Masculino de Vôlei se iniciou com vitórias das anfitriãs Itália e Bulgária, a seleção brasileira encerrou a sua participação para o torneio com o seu último amistoso preparatório. E foi com derrota, em Dresden, para a Alemanha por 3 sets a 1, com parciais de 27/25, 25/27, 22/25 e 19/25.

Neste domingo, o técnico Renan Dal Zotto escalou o levantador Bruninho, o oposto Wallace, os centrais Maurício Souza e Isac, os ponteiros Kadu e Lipe, e o líbero Thales como titulares. E também participaram da partida o oposto Evandro, o levantador William, os ponteiros Lucas Lóh e Douglas Souza e o central Eder.

Na sexta-feira, a seleção brasileira havia se dado melhor diante dos alemães, mas agora sofreu esse revés. "Foram dois jogos onde o Renan teve a chance de utilizar todos os 14 jogadores que estarão no Mundial e contra uma equipe forte, que é a Alemanha. Eles estão muito bem e nos colocaram em situações de dificuldades importantes, onde conseguimos reagir em quase todos os momentos", disse o oposto Evandro.

Novato na seleção, Kadu espera ter deixado uma boa impressão para Zé Roberto nos amistosos, mesmo com a derrota deste domingo. "Foram dois compromissos bem importantes para a equipe fazer os ajustes necessários nesta fase final de preparação para o Mundial. Vem aí um campeonato muito importante, extremamente forte, equilibrado, e nesses dois jogos enfrentamos uma boa equipe, que nos deu a chance de chegar ainda mais bem preparados", afirmou.

Nesta segunda-feira, então, a seleção seguirá para Ruse, na Bulgária, palco do seu grupo, o B, no Mundial. A estreia na competição será na sexta, contra o Egito. E os outros rivais na fase de grupos vão ser França, Holanda, Canadá e China.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.