Arquivo/AE
Arquivo/AE

Seleção masculina tem três dúvidas para jogos contra os EUA

Dante está fora dos confrontos em Minas Gerais, enquanto Bruno Rezende e Giba se recuperam de contusão

17 de setembro de 2009 | 18h53

Prestes a embarcar para a série de cinco amistosos contra os Estados Unidos, que serão realizados entre os dias 22 e 27 de setembro em Montes Claros e Uberlândia (MG), a seleção brasileira masculina de vôlei treina em Saquarema (RJ), mas tem três problemas para os confrontos.

Dante se apresentou, mas teve que voltar a São Paulo para acompanhar o tratamento de seu filho. Outros dois jogadores do grupo estão em recuperação: o levantador Bruno Rezende quebrou o pulso no Sul-Americano disputado no último mês na Colômbia e está em fase final de recuperação, enquanto o ponta e capitão Giba se apresentou com uma lombalgia e também se recupera.

"Estou fazendo toda a movimentação na quadra sem a bola. Para não perder as referências, cheguei a levantar algumas bolas com a cabeça. Agora, já estou segurando a bola e jogando, mas só para repetir o movimento mesmo", disse Bruno.

Também lesionado, Giba afirma já estar melhorando. "Cheguei aqui bem travado, mas já estou bem melhor. Fisioterapia e descanso estão me recuperando".

Mesmo assim, Bernardinho não sabe se poderá contar com eles nos amistosos contra os Estados Unidos.

"Estamos trabalhando para recuperá-los. No entanto, não temos necessidade de fazer as coisas de maneira apressada. Eles têm que estar 100% e a prioridade agora é isso. Não sei se poderei contar com os dois nos jogos contra os Estados Unidos. Acho que eles não estarão aptos", revelou o treinador, que irá observar outros jogadores durante as partidas amistosas.

"Acho que é um bom momento para dar oportunidade a outros jogadores que já estavam no grupo e não jogaram tanto, bem como para ver de perto outros jovens talentos. Temos alguns atletas que já provaram seu valor nos clubes e merecem essa chance como o Sandro, João Paulo, Leandrão e Tiago Barth. Contamos também com o Maurício, que ganhou recentemente o Mundial juvenil e foi eleito o melhor jogador. Vamos observar todos", explicou Bernardinho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.