Valterci Santos/MPIX/CBV
Valterci Santos/MPIX/CBV

Seleção masculina vence a Rússia e assume a liderança da Liga das Nações de vôlei

Equipe do técnico Renan Dal Zotto teve uma grande atuação e bateu os donos da casa por 3 sets a 1, com 25/21, 25/20, 25/27 e 25/18

Estadão Conteúdo

08 Junho 2018 | 13h34

A seleção brasileira masculina de vôlei começou com vitória a terceira semana de disputa na Liga das Nações, que acontece na cidade de Ufa, na Rússia. Nesta sexta-feira, a equipe do técnico Renan Dal Zotto teve uma grande atuação e bateu os donos da casa por 3 sets a 1, com parciais de 25/21, 25/20, 25/27 e 25/18.

+ Renan destaca rotina exaustiva na Liga das Nações

O resultado levou o Brasil para a liderança da competição, com 18 pontos, na frente da Polônia, que somou apenas dois pontos na vitória por 3 sets a 2 sobre a Itália e chegou a 17. A seleção brasileira volta à quadra neste sábado, 8h30 (de Brasília), no duelo contra o Irã e fecha a participação em solo russo contra a China, no domingo, também às 8h30.

O triunfo sobre a Rússia foi o quinto consecutivo do Brasil na Liga das Nações, o sexto no total. A seleção bateu Sérvia, Alemanha, Coreia do Sul, China e Estados Unidos e perdeu apenas para a Itália.

Para a semana de disputa em Ufa, Renan optou por revezar a equipe. Ficaram no Brasil Eder, Evandro e Lipe e foram chamados Otávio, Alan e Victor. A ideia é usar o maior número de jogadores inscritos e assim ter o elenco descansado para a fase final.

No duelo desta sexta-feira, o time brasileiro começou em quadra com Bruninho, Isac, Douglas Souza, Maurício Borges, Wallace, Lucão e Talles, de líbero. Desde o início, a equipe brasileira acertou a mão no saque e tomou conta da partida.

Os donos da casa conseguiram certo equilíbrio até os comandados de Renan abrirem 15/13 no primeiro set. Maurício Borges, com dois aces em sequência, fez 24 a 20. E com um bloqueio de Isac o time fechou a primeira parcial por 25 a 21.

O domínio seguiu no segundo set. O time brasileiro teve o controle desde o início e chegou a fazer 10 a 5. Depois foi administrando a vantagem. Os russos esboçaram uma reação no final, mas o Brasil voltou a abrir cinco pontos de vantagem e fechou em 25/20.

A Rússia finalmente acordou no terceiro set. Os donos da casa acertaram o bloqueio e controlaram as ações até a parte final. No entanto, o Brasil demonstrou que não venderia fácil a derrota e conseguiu igualar o marcador em 22 a 22. Nos detalhes, os russos levaram a melhor e fecharam com um saque de Muserskiy em 27 a 25.

O quarto set foi a vez de a seleção brasileira colocar o bloqueio para funcionar. Douglas Souza segurou o time adversário e o Brasil abriu 17 a 10. E foi de Douglas Souza o ponto que fechou a partida ao explorar o bloqueio adversário: 25/18.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.