Confederação Brasileira de Vôlei (CBV)
Confederação Brasileira de Vôlei (CBV)

Seleções masculina e feminina de vôlei encerram preparação e embarcam para Tóquio

Equipes viajam nesta segunda-feira para a disputa da Olimpíada

Redação, Estadão Conteúdo

12 de julho de 2021 | 18h20

As seleções brasileiras feminina e masculina de vôlei embarcaram nesta segunda-feira para Tóquio. As equipes comandadas, respectivamente, por José Roberto Guimarães e Renan Dal Zotto encerraram os períodos de treinamento no Brasil e viajam de São Paulo à capital japonesa para a disputa dos Jogos Olímpicos. O time masculino busca o quarto ouro olímpico e a equipe feminina, o terceiro.

O Brasil será representado no feminino pelas levantadoras Macris e Roberta, a oposta Tandara, a ponteira/oposta Rosamaria, as ponteiras Natália, Fernanda Garay, Gabi e Ana Cristina, as centrais Carol Gattaz, Carol e Bia e a líbero Camila Brait. A capitã Natália disse que o grupo está pronto para brigar pelo ouro em Tóquio. O time feminino vem de um vice-campeonato na Liga das Nações após revés na final para os Estados Unidos.

"Essa última semana de trabalho foi muito importante. Aproveitamos para acertar os últimos detalhes com o grupo completo com as 12 jogadoras que vão estar em Tóquio. Chegou o momento tão esperado, foi mais de um ano de espera então estamos todas ansiosas para chegar no Japão na melhor forma possível. Não vemos a hora de estrear nos Jogos", afirmou.

José Roberto Guimarães definiu como "muito proveitosa" a semana de treinos em São Paulo antes da viagem à capital japonesa e ressaltou que os trabalhos foram feitos no sentido de aperfeiçoar alguns fundamentos.

"Foi uma semana de trabalho muito proveitosa para melhorarmos alguns detalhes como nosso saque e a relação de bloqueio e defesa. Ganhamos um lastro físico, além de termos trabalhado com bastante volume nos treinamentos. Agora é chegar bem em Tóquio, começarmos nossa aclimatação e fazermos os últimos ajustes até a estreia contra Coreia do Sul", analisou o técnico.

No masculino, o Brasil levará ao Japão os levantadores Bruninho e Fernando Cachopa, os opostos Wallace e Alan, os ponteiros Leal, Lucarelli, Douglas Souza e Maurício Borges, os centrais Lucão, Maurício Souza e Isac e o líbero Thales.

"Tivemos uma semana muito proveitosa em Saquarema, onde buscamos ajustar o máximo possível tudo o que era necessário, e agora é foco total e exclusivo em tudo o que vamos viver daqui para frente. Representar o país é sempre uma responsabilidade, emoção e uma honra muito grandes e nós estamos preparados para isso", comentou o capitão Bruninho.

O técnico Renan Dal Zotto viajou ao Japão antes da delegação, embarcando no domingo. A decisão de o treinador ir um dia antes do grupo foi uma recomendação médica. O treinador voou acompanhado do médico da equipe, Felipe Malzac. Ele se recuperou recentemente das complicações da covid-19, doença que o fez ficar internado durante 36 dias.

Renan e o médico fazem conexão em Frankfurt, na Alemanha, onde reencontram a delegação. De lá todos partem juntos para Tóquio. "Foi muito bom trabalhar com o grupo completo na última semana em Saquarema. Acompanhar os jogadores presencialmente e ter esse contato pessoal foi muito especial. Estamos em um bom momento e viajamos confiantes", resumiu Renan, que voltará a treinar a seleção na Olimpíada. Durante sua ausência, na campanha vitoriosa na Liga das Nações, o time foi comandado pelo seu auxiliar Carlos Eduardo Schwanke.

A seleção masculina estreia no Jogos Olímpicos em 24 de julho contra a Tunísia e a feminina fará o primeiro jogo no dia seguinte, contra a Coreia do Sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.