FIVB/Divulgação
FIVB/Divulgação

Sem Leal, Brasil começa Liga das Nações com vitória sobre os EUA

Suspenso, técnico Renan Dal Zotto fica fora do banco na vitória por 3 sets a 0, com parciais de 25/22, 25/22 e 25/23

Redação, O Estado de S.Paulo

31 de maio de 2019 | 17h09

A seleção brasileira masculina de vôlei teve um ótimo início na Liga das Nações, a primeira competição da temporada de 2019. Nesta sexta-feira, na cidade de Katowice, na Polônia, a equipe nacional derrotou os Estados Unidos com autoridade por 3 sets a 0 - com parciais de 25/22, 25/22 e 25/23 -, pela primeira semana da fase de classificação - serão cinco ao todo para definir os classificados à fase final.

A partida desta sexta-feira poderia marcar a estreia de Yoandy Leal Hidalgo, cubano naturalizado, com a camisa brasileira. Mas ele ficou o tempo inteiro no banco de reservas por opção do auxiliar técnico Marcelo Fronckowiak, que ficou no lugar do treinador Renan Dal Zotto, suspenso pela Federação Internacional de Voleibol (FIVB, na sigla em inglês).

Em quadra, o time titular do Brasil foi formado por Isac e Lucão no meio de rede, Wallace de oposto, Fernando de levantador e os ponteiros Douglas e Lucarelli. Thales e Maique se revezaram como líbero. Durante a partida entraram Alan, Thiaguinho e Flávio. No terceiro set, um susto quando Fernando sentiu o posterior da coxa ao subir para um bloqueio - saiu da partida mancando, dando lugar para Thiaguinho, que entrou muito bem também.

O Brasil ainda fará mais duas partidas em Katowice. Neste sábado, o time entra em quadra contra a Austrália, às 9 horas (de Brasília). No domingo, o duelo é contra a Polônia às 12 horas. As próximas semanas da Liga das Nações serão, pela ordem, em Tóquio (Japão), Gondomar (Portugal), Cuiabá e Brasília.

No regulamento da Liga das Nações (antiga Liga Mundial), as 16 seleções se enfrentam por cinco semanas, sempre em grupos de quatro times. No fim, todos os países terão se enfrentado e, na classificação geral, os cinco primeiros passam para a fase final, que será em Chicago, nos Estados Unidos - os donos da casa já estão pré-classificados. A semana decisiva será entre os dias 10 e 14 de julho.

Depois da Liga das Nações, a seleção brasileira terá mais três competições em 2019. O primeiro será o Pré-Olímpico entre 9 e 11 de agosto, na Bulgária. Na sequência, o Sul-Americano, de 11 a 15 de setembro, no Chile, e a Copa do Mundo, no Japão, de 1.º a 15 de outubro.

PUNIÇÃO

Nesta sexta-feira, antes da partida contra os Estados Unidos, Renan Dal Zotto foi informado pela FIVB da punição por uma conduta considerada antidesportiva durante o Mundial de 2018. Na ocasião, no tie-break contra a Rússia, na abertura da terceira fase, o técnico colocou outra bola em quadra. Depois de analisar as imagens, a entidade concluiu que a atitude foi proposital, apesar da alegação de que soltou a bola de forma não intencional. O treinador chegou a ser suspenso por um jogo na competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.