Divulgação/FIVB
Divulgação/FIVB

Sem ritmo, Lucarelli desfalca seleção brasileira masculina em Mundial

Ponteiro pede dispensa depois de ser convocado pelo técnico Renan Dal Zotto

Estadão Conteúdo

13 Agosto 2018 | 22h10

Um dos destaques da seleção brasileira de vôlei na conquista do ouro no Rio-2016, o ponteiro Lucarelli não disputará o Mundial, no próximo mês. O jogador foi convocado pelo técnico Renan Dal Zotto, mas pediu dispensa por considerar que ainda está sem ritmo de jogo em razão de lesão recente.

Lucarelli havia desfalcado a seleção brasileira na Liga das Nações, competição que substituiu a Liga Mundial, por conta de uma lesão no tendão de Aquiles. Ele se machucou ainda durante a Superliga, ao defender a equipe EMS Taubaté Funvic.

A recuperação foi finalizada nas últimas semanas e ele até entrou em quadra para defender o seu time contra o Corinthians, no fim de semana, pelo Campeonato Paulista. No entanto, jogou apenas um set. Ao pedir dispensa, Lucarelli considerou que estava sem ritmo de jogo para poder defender a seleção em alto nível no Mundial.

"Falta pouco tempo para a competição e não me sinto ainda em um nível adequado para ajudar a seleção em um Mundial. Já estou treinando e jogando, mas ainda é pouco para o que é preciso entregar em um campeonato intenso, longo, com times muito fortes e jogos muito complicados", declarou o ponteiro, que era titular da seleção brasileira antes de se machucar.

Segundo a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), a comissão técnica da seleção esteve em contato com a comissão do EMS Taubaté Funvic para se atualizar sobre a condição física do atleta. E, em reunião realizada no mês passado, chegaram à conclusão de que o jogador ainda estava sem condições de jogar pela seleção.

O Mundial será disputado entre 9 e 30 de setembro, na Bulgária e na Itália. A estreia da seleção brasileira está marcada para o dia 12, contra o Egito.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.