Ananda Portela/Estadão
Ananda Portela/Estadão

Serginho vê Corinthians com força para chegar na semi da Superliga

Em evento de lançamento da equipe, líbero e coordenador técnico da equipe não dá certeza sobre aposentadoria

Ananda Portela, O Estado de S.Paulo

31 de julho de 2018 | 16h50

O Corinthians apresentou na tarde desta terça-feira o time de vôlei masculino para a temporada 2018/2019. Em parceria com a prefeitura de Guarulhos, a equipe paulista tem o levantador Marcelinho como principal contratação e capitão do novo time. 

+ Corinthians aposta no mercado sul-americano para repôr saída de jogadores

+ Podcast do Corinthians: Romero não é a única boa notícia da semana

+ Leia mais sobre o Vôlei

"Estou preparado para ser o capitão desse time e representar 40 milhões de torcedores", declarou o experiente jogador numa referência à torcida de futebol do Corinthians, que apoio todas as modalidades do clube. Além do carioca, o jogador de maior renome é Serginho, líbero e coordenador técnico da equipe. Serginho, no entanto, se exime do cargo de 'patrão' do time. "De jeito nenhum (risos). Eu tenho de passar autonomia, mas só na parte técnica". 

O evento contou com a presença do prefeito de Guarulhos Gustavo Henric Costa, o Guti, do diretor-adjunto de esportes terrestres Luis Wagner Alcantara, do presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, e do gestor do time de vôlei Anderson Marsili. Além de Marcelinho, foi apresentado também o novo técnico da equipe, Gersinho. Antes no Japão, o treinador foi convidado pelo próprio Serginho para assumir a função.

"Recebi uma ligação às 2h. Era o Serginho me chamando para trabalhar no Corinthians. Conversamos muito tempo e topei." Gersinho acredita que o maior trunfo da equipe nesta temporada é a mescla entre jogadores experientes e os atletas mais jovens. "A gente tem a experiência e os meninos jovens que querem buscar resultado. Se a gente souber unir os dois grupos, esse vai ser o maior diferencial do Corinthians", comentou o treinador. 

Líder dentro e fora de quadra, apesar de não carregar a braçadeira de capitão, o líbero ressaltou a importância da manutenção de jogadores importantes para o elenco, como Sidão, Riad e Rivaldo, além da parceria com Guarulhos, para o sucesso da equipe. Piritubano e guarulhense de coração, um dos maiores líberos da história do vôlei não decidiu ainda sobre sua aposentadoria. "Eu acho que a próxima temporada vai marcar muita coisa na minha vida. Não vejo a hora de parar de jogar, mas se tiver condições, se meu corpo ajudar, não tem porquê parar", afirmou Serginho ao Estado

Sexto colocado na última Superliga, o Corinthians tem planos maiores para a próxima temporada. "Não gosto de prometer, gosto de fazer. Mas esse ano, o objetivo é estar na final do Campeonato Paulista e na semifinal da Superliga. Temos time para isso", afirmou o coordenador técnico da equipe. 

A estreia do novo time ocorrerá no dia 10 de agosto na primeira partida válida pelo Campeonato Paulista. "A ansiedade para entrar em quadra é muito grande. Dia 10 não chega", complementou Serginho. O Corinthians tem Serginho (líbero), Sidão (central), Rivaldo (oposto), Riad (central), Fábi(ponteiro), Cesinha (levantador), Gabriel (oposto) Marcelinho (levantador), Diogo (ponteiro), Cristiano (levantador), Luan (ponteiro), Nicolas (central), Arthur (ponteiro), Anderson (central) e Erick (ponteiro). 

A comissão técnica também foi renovada e tem Rafa Almeida (assistente técnico), Ronaldo Finotti (supervisor), Renato Soliaman (fisioterapeuta chefe), Hermison Alves (preparador físico) e Marlon, filho de Serginho (supervisor assistente).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.