Divulgação/Sesc-RJ
Divulgação/Sesc-RJ

Sesc-RJ vence São Paulo/Barueri e sustenta liderança da Superliga Feminina

Também pela terceira rodada, o Dentil/Praia Clube (MG) venceu e manteve a segunda posição

Redação, O Estado de S.Paulo

29 de janeiro de 2020 | 00h54

O Sesc-RJ sustentou a liderança da Superliga Feminina de vôlei ao derrotar o São Paulo/Barueri (SP) pelo placar de 3 sets a 0, com parciais de 25/20, 25/17 e 25/15, nesta terça-feira, em confronto disputado no ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro. Também pela terceira rodada, o Dentil/Praia Clube (MG) venceu e manteve a segunda posição.

As duas equipes vencedoras somam 38 pontos, mas o time comandado pelo técnico Bernardinho leva vantagem na média de pontos e de sets. No total, são 13 vitórias e apenas uma derrota até agora. Já o São Paulo, adversário desta noite, figura em sétimo lugar, com 18 pontos - seis triunfos e oito revezes.

"Tivemos partidas muito difíceis contra Pinheiros, contra o Fluminense. Hoje sabíamos que enfrentaríamos uma equipe jovem, de qualidade, com um grande treinador. Foi uma vitória muito importante para a gente seguir nossa caminhada em uma Superliga muito equilibrada, muito difícil", comentou a levantadora Fabíola, eleita e melhor jogadora da partida.

Já o Dentil/Praia Clube superou o Pinheiros (SP) por 3 a 0, com parciais de 25/17, 25/19 e 25/19), em Uberlândia (MG). O destaque do jogo foi a atacante Martinez, maior pontuadora, com 20 pontos (sendo 19 de ataque e um de saque).

Outros quatro jogos movimentaram a rodada na noite desta terça. Em casa, o Sesi Vôlei Bauru (SP) bateu o Fluminense (RJ) por 25/20, 27/25 e 30/28. Já o Itambé/Minas (MG) contou com o destaque da central Carol Gattaz para superar o São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP) por 25/21, 25/22 e 25/16, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG).

Diante de sua torcida, o Osasco-Audax São Cristóvão Saúde (SP) derrotou o Curitiba Vôlei (PR) por 25/20, 25/21 e 25/18, no ginásio José Liberatti. E, como visitante, o Valinhos Vôlei surpreendeu o Flamengo por 3 sets a 1, com parciais de 22/25, 25/22, 25/20 e 25/22, no ginásio Hélio Maurício.

Tudo o que sabemos sobre:
Superliga Feminina de Vôleivôlei

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.