Marcos de Paula/CBV
Marcos de Paula/CBV

Sesi-SP fecha série com o Sesc-RJ em 3 a 0 e está na final da Superliga Masculina

Equipe paulista levou a melhor em casa por 3 sets a 0, com parciais de 25/22, 25/23 e 25/23

Estadão Conteúdo

14 Abril 2018 | 19h50

O Sesi-SP é o primeiro time classificado à decisão da Superliga Masculina de Vôlei. Neste sábado, na Arena Carioca 1, o time paulistano fechou a série semifinal com o Sesc RJ em 3 a 0 ao derrotar a equipe da casa por 3 sets a 0, com parciais de 25/22, 25/23 e 25/23.

+ BLOG DO BRUNO VOLOCH - Quina e reprise no Rio

+ Leia mais notícias sobre vôlei

+ CBV aguarda posicionamento da FIVB para poder convocar Tifanny

O adversário do Sesi-SP na decisão da Superliga poderá ser conhecido na terça-feira. Em vantagem de 2 a 1 na série melhor de cinco jogos com o Sada Cruzeiro, o EMS Taubaté Funvic vai receber o rival no ginásio Abaeté, no interior paulista, a partir das 19 horas e estará garantido na decisão em caso de triunfo - se o time mineiro ganhar, forçará a realização de um quinto duelo.

"Conseguimos essa vaga com muito suor e muito trabalho. Foi assim o ano inteiro, trabalhando muito duro e árduo e fizemos tudo para estar nessa final. Jogamos na casa do adversário, a torcida do Sesc RJ fez o seu papel, mas conseguimos lidar com essa situação e o mais importante agora é que estamos na final", disse o central Gustavão, eleito o melhor jogador da partida.

Gustavão, aliás, fez dez pontos pelo Sesi-SP, assim como Lucão. Já o maior pontuador da partida acabou sendo PV, do Sesc RJ, com 17 acertos, sendo 12 de ataque, três de bloqueio e dois de saque.

O veterano Murilo, de 36 anos, celebrou muito a classificação. Antes ponteiro, ele vem atuando como líbero nesta temporada da Superliga, e agora vive a expectativa de conquistar mais um título na sua carreira.

"Para mim é uma felicidade estar jogando. Foram muitos problemas, lesões que venho tendo há um bom tempo e estava preocupado com o meu futuro dentro de quadra. Essa possibilidade de jogar de líbero me deu um ânimo muito grande e ainda vem essa chance de voltar a uma final. O Sesi-SP foi campeão na temporada 10/11 e o nosso time chega muito forte. Fizemos uma série muito forte nessa semifinal e é esse espírito que demonstramos em quadra hoje que queremos levar para a final", disse Murilo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.