Juliana Kageyama/Divulgação
Juliana Kageyama/Divulgação

Sesi-SP supera Sesc-RJ e se torna primeiro finalista da Superliga Masculina

Equipe paulista levou a melhor sobre a carioca por por 3 sets a 0, com um triplo 25/21, no duelo realizado no ginásio da Vila Leopoldina

Redação, Estadão Conteúdo

13 de abril de 2019 | 21h38

O Sesi-SP é o primeiro time assegurado na decisão da Superliga Masculina na temporada 2018/2019. Neste sábado, o time fechou a sua semifinal, disputada em melhor de cinco jogos, em 3 a 0 ao derrotar o Sesc-RJ por 3 sets a 0, com um triplo 25/21, no duelo realizado no ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo.

Esta será a quinta final de Superliga do Sesi-SP, sendo que o time foi campeão só uma vez, na temporada 2010/2011. Agora, então, aguarda a definição do seu adversário, que sairá do duelo entre Taubaté e Cruzeiro. Os mineiros são os atuais pentacampeões do torneio, mas o time do interior paulista está em vantagem de 2 a 0 na série, só precisando de mais um triunfo para se garantir na decisão.

Dirigido por Rubinho, o Sesi-SP conta no elenco com três campeões olímpicos, casos de Éder, Lipe e Willian. Mas foi o oposto Alan quem acabou sendo eleito o melhor jogador da partida contra um adversário também cheio de estrelas, dirigidas por Giovane Gavio e que possui outros três campeões olímpicos: Maurício Borges, Maurício Souza e Wallace.

A série semifinal havia se iniciado no último sábado, quando o Sesi, também como mandante, triunfou por 3 sets a 0. Na quarta-feira, então, os times voltaram a se encontrar, mas no Rio. E o time paulistano também tinha vencido, mas apenas no tie-break. Agora, então, as equipes se encontraram novamente e o Sesi-SP aproveitou o fator casa para avançar à final da Superliga.

A equipe também teve a melhor campanha da fase de classificação da Superliga, com 20 vitórias e duas derrotas - o Sesc-RJ foi o quarto colocado. E nas quartas de final havia passado pelo Itapetininga por 2 a 0.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.