Fabio Rubinato/Divulgação
Fabio Rubinato/Divulgação

Sollys/Nestlé mantém tradição e está na final da Superliga Feminina

Time garante presença na 12ª decisão seguida ao vencer a Amil por 3 sets a 0

Estadão.com.br

15 de março de 2013 | 23h30

CAMPINAS - O Sollys/Nestlé manteve a tradição e o time feminino de Osasco vai disputar sua 12.ª final de Superliga Feminina de Vôlei. Ontem, a equipe garantiu classificação ao derrotar com facilidade a Amil por 3 sets a 0 (25/19, 25/16 e 25/20) em Campinas. A equipe espera o vencedor do confronto entre Sesi e Unilever para a decisão.

“Suportamos bem a pressão e conseguimos fazer o nosso melhor jogo, jogar bem e chegar à vitória, chegar à decisão novamente”, avaliou a ponta Jaqueline, de Osasco. “Temos três semanas para descansar e trabalhar forte, o campeonato será decidido em apenas uma partida e tudo precisa ser bem feito.”

No time da Amil, o técnico José Roberto Guimarães foi crítico. O treinador não escondeu que esperava mais combatividade de sua equipe contra o Osasco e pediu uma revisão do sistema de ranqueamento para a próxima temporada. Mas o saldo final, segundo ele, foi bom. "Chegamos à final do Paulista e à semifinal da Superliga e isso é muito positivo em termos de resultado geral para um time de primeiro ano."

Hoje será dia para o Sesi lutar por sua sobrevivência. Diante de sua torcida, o time perdeu para a Unilever o primeiro jogo da série melhor de três na semifinal e precisa ganhar hoje, às 10 horas, no Maracanãzinho, para provocar a realização do terceiro jogo. A Globo transmite.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.