Divulgação
Divulgação

Superliga Feminina tem primeira semifinal definida

Unilever, de Bernardinho, e Vôlei Amil, de José Roberto Guimarães, fecharam séries das quartas de final com 2 a 0

O Estado de S. Paulo

28 de março de 2014 | 23h09

SÃO PAULO - A Superliga Feminina de Vôlei já tem uma das semifinais definida: a Unilever, de Bernardinho, enfrentará o Vôlei Amil, de José Roberto Guimarães. Na noite desta sexta-feira, os dois times fecharam suas séries nas quartas de final por 2 a 0.

 

O time do Rio, atual campeão nacional e dono do maior número de títulos da Superliga, não sofreu como na primeira partida da série contra o Pinheiros, que terminou com vitória apertada por 3 sets a 2. Em seus domínios, a Unilever mostrou maior consisteência e derrotou o time paulistano por 3 sets a 0, com parciais de 21/17, 21/19 e 21/16.

 

"Parabéns para o nosso time. Não é fácil jogar contra o Pinheiros. É um adversário que tem muito volume de jogo e foi uma série equilibrada. Os jogos da semifinal serão ainda mais difíceis. A cada ano que passa é mais complicado chegar na decisão da Superliga. Sabemos que ainda temos muito o que melhorar e o Bernardo sempre nos lembra disso", disse a líbero Fabi, escolhida como a melhor do jogo.

 

A equipe campineira, que terminou a fase de classificação com a segunda melhor campanha, superou novamente o São Cristóvão/São Caetano por 3 sets a 0, com parciais de 21/19, 21/13 e 21/16. Agora, na briga por um lugar na decisão, o Vôlei Amil terá a vantagem de decidir o confronto em casa, já que ficou melhor posicionado na primeira fase do torneio.

 

A segunda semifinal pode ser definida neste sábado, caso o Sesi consiga derrotar o Banana Boat/Praia Clube, em Uberlândia, no jogo que começa às 13 horas. O confronto, porém, é o mais equilibrado das quartas de final e não será surpresa se o terceiro jogo, marcado para o dia 5 de abril, no Ginásio da Vila Leopoldina, venha a ocorrer. Quem vencer enfrenta o Molico/Osasco, invicto no torneio - tem 28 vitórias. O Sesi é o único time que conseguiu derrotar o Osasco neste ano, na final do Sul-Americano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.