Reprodução/CBV Twitter
Reprodução/CBV Twitter

Taubaté faz 3 sets a 0 no Sesi-SP e empata final da Superliga Masculina em 1 a 1

Próxima partida será nesta terça-feira, às 21h30, na Arena Suzano, em Suzano (SP), onde a capacidade é maior e atende um maior número de torcedores

Redação, Estadão Conteúdo

27 de abril de 2019 | 23h50

O Taubaté mostrou força dentro de sua casa e derrotou neste sábado o Sesi-SP por 3 sets a 0 - com parciais de 25/23, 25/22 e 25/20 -, no ginásio Abaeté, em Taubaté (SP), para empatar em 1 a 1 a série melhor de cinco da final da Superliga Masculina de Vôlei. Na primeira partida do confronto, no ginásio da Vila Leopoldina, o time da capital paulista havia vencido com um triplo 25/22.

Atual vice-campeão da Superliga, o Sesi-SP busca o segundo título da competição. Vice na temporada 2016/2017, o Taubaté mira a primeira conquista nacional. Contando os dois jogos da final, os rivais paulistas já fizeram nove partidas nesta temporada. O time da capital leva vantagem por 6 a 3.

Com a série empatada em 1 a 1, a próxima partida será nesta terça-feira, às 21h30, na Arena Suzano, em Suzano (SP), onde a capacidade é maior e atende um maior número de torcedores. O quarto jogo será no mesmo local no próximo sábado, no mesmo horário. Se necessário, o quinto e decisivo confronto também será na cidade da Grande São Paulo no dia 11 de maio.

Um dos destaques do Taubaté, que é comandado pelo técnico Renan Dal Zotto, da seleção brasileira masculina, o ponta Lucarelli ressaltou a importância de ter vencido o jogo deste sábado por 3 sets a 0. "Significa que nossa proposta pra esse jogo deu certo. Jogamos muito mal o primeiro. Hoje (sábado) a postura foi muito melhor. A torcida, mais uma vez, ajudou. Agora é descansar que terça-feira tem mais", comentou.

Do outro lado, o levantador William lamentou a perda da invencibilidade de 18 jogos na Superliga. "Final é final. São dois times super competentes, dois grandes times. Abrimos no segundo set, mas pecamos na hora de tomar decisões erradas. Eles decidiram certo e ganharam o jogo. Mas a série é longa, tem muito jogo bom pela frente", disse.

Ao contrário da partida na Vila Leopoldina, na última terça-feira, o time de Taubaté entrou em quadra com uma postura mais agressiva no saque, principalmente, e conseguiu desestruturar a boa linha de passe do rival. As entradas de Uriarte e Abouba no segundo set, nos lugares de Rapha e Vissoto, deram mais velocidade à equipe e força no ataque pela saída de rede. O ponteiro argentino Facundo Conte foi eleito o melhor em quadra.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiSuperliga Masculina de Vôlei

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.