Rafinha Oliveira/EMS Taubaté Funvic
Rafinha Oliveira/EMS Taubaté Funvic

Taubaté vence de virada e abre vantagem na decisão da Superliga Masculina de Vôlei

Com grande atuação de Leandro Vissotto, time do interior faz 3 a 2 e só precisa de uma vitória para ser campeão

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

01 de maio de 2019 | 00h46

O Taubaté abriu vantagem na decisão da Superliga Masculina. Com uma vitória por 3 a 2 sobre o Sesi-SP, parciais de 20/25, 25/23, 27/25, 28/30 e 15/13, na Arena Suzano, na noite desta terça-feira, o time do interior está na frente na melhor de cinco partidas que decide o título de 2019. O placar agora na série é 2 a 1.

A próxima disputa será no dia 4 de maio, sábado, novamente em Suzano. Outra vitória do Taubaté define o título de 2019. O  Sesi precisa vencer para forçar o quinto jogo. 

O destaque da partida, a mais emocionante da série, foi o oposto Leandro Vissotto, do Taubaté,  o aniversariante do dia, completando 36 anos. O veterano anotou 24 pontos, inclusive o bloqueio final que definiu a partida. “Não imaginava uma atuação como essa, mas não estou sozinho e tenho de agradecer ao time. Não ganhamos nada, mas estou bem feliz”, afirmou Vissotto, eleito o melhor da partida. “Tive um ano de dificuldades, difícil adaptação, mas consegui dar minha contribuição. Mas é o time todo que merece”, disse.

A Arena Suzano recebeu cerca de seis mil torcedores e fez a cidade reviver os velhos tempos em que a região era chamada “Cidade do Vôlei”, entre 1990 e 2000, quando a equipe local venceu três campeonatos nacionais antes de encerrar as atividades em 2005. Por um acordo entre as duas equipes, Suzano também vai receber as próximas partidas. Ontem, a torcida foi o Sesi. No jogo 4, os torcedores serão  de Taubaté.

Com uma postura agressiva, o Sesi comandou o placar no primeiro set e chegou ao (12 a 7) com grande atuação do levantador William, com uma estratégia perfeita de ataque, e do central Éder, com seis pontos. Forçando sempre o saque, Taubaté abusou dos erros, foram dois de Lucarelli e outros dois de Conte. A reação veio na metade set, nos contra-ataques, encurtando a distância para três pontos (19 a 16), mas não foi suficiente para conter o set quase perfeito do time da capital.  Em 20 minutos, o Sesi fez 25 a 20.

No segundo set, o Taubaté conseguiu liderar o placar (8 a 4) graças ao crescimento individual de Lucarelli e Vissotto, que se tornou um dos principais pontuadores da partida. A vantagem do Taubaté no set caiu graças à marcação perfeita no bloqueio de Lucas Lóh em Facundo Conte e ao erro de ataque (8 a 8). O Sesi assumiu o comando do set pela primeira vez com 18 a 17. No grande rally do jogo, com duração de 26 segundos, o Sesi abriu dois pontos. Mais consistente no bloqueio, o Taubaté conseguiu abrir 24 a 22 e o primeiro ponto de Douglas na partida fechou o segundo set (25 a 23) e o empate por 1 a 1.

O terceiro set foi bastante equilibrado, com alternância de pontos. O Taubaté conseguiu abrir vantagem (19 a 15) com eficiência no bloqueio, principalmente com Lucão. Todos os erros do Taubaté foram de set, sete ao todo. A vantagem caiu para dois pontos (20 a 18). Com um ataque de segunda de Lipe, o Sesi encostou de vez e a torcida, até então apreensiva, entrou no jogo. Com um ace de Fabiano, o Taubaté virou o jogo e fez 27 a 25 no set. Foram três pontos de bloqueio de Taubaté; nenhum do Sesi.

Os erros no início do quarto set fizeram o placar avançar rapidamente até o 9 a 9. O Sesi assumiu o placar pela primeira com bloqueio de William em Lucarelli (12 a 11). Com pequenas alternâncias, sem nenhuma equipe se desgarrar, o jogo chegou indefinido ao empate de 21 a 21. Com um bloqueio triplo em Lucarelli, o Sesi virou o placar novamente. Erro de Uriarte no contra-ataque deu vantagem ao Sesi. No bloqueio, o Sesi empatou a partida com um 30 a 28.

No tie-break, o Taubaté teve de atuar sem o ponteiro Douglas, que saiu carregado após torção de tornozelo. Com um bloqueio perfeito sobre Vissotto, o Sesi empatou por 7 a 7. Nenhum dos dois times conseguiu deslanchar. Depois de desperdiçar três  contra-ataques, o Taubaté se recuperou no bloqueio de Vissotto e fechou a vitória que coloca o time perto do título da Superliga.  

Tudo o que sabemos sobre:
Taubaté [SP]Sesivôlei

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.