FIVB/Divulgação
FIVB/Divulgação

Técnico da seleção feminina destaca bom ritmo das dominicanas na véspera de duelo

Brasil enfrenta República Dominicana no vôlei, pela semifinal da Copa Pan-Americana

Estadão Conteúdo

12 Julho 2018 | 19h18

Depois de garantir vaga nos Jogos Pan-Americanos de 2019, a seleção brasileira feminina de vôlei agora se prepara para o duelo contra a República Dominicana que acontecerá nesta sexta-feira, às 21h (de Brasília), em Santo Domingo, na casa do adversário, pela semifinal da Copa Pan-Americana.

+ Zé Roberto anuncia primeiras convocadas da seleção feminina para o Mundial

+ Brasil garante duas vagas nas oitavas de final em etapa suíça do vôlei de praia

A outra semi reunirá Estados Unidos e Canadá. O Brasil, que mandou um time B para a competição, venceu os três jogos que disputou até aqui. Na primeira rodada bateu o México por 3 sets a 0 e na sequência passou por Colômbia e Argentina, ambos os jogos por 3 sets a 2.

O treinador Wagão falou sobre a expectativa desse próximo confronto. "Vamos enfrentar o time da casa. A República Dominicana é uma equipe forte e acostumada a jogar em alto nível. Elas participaram da Liga das Nações e estão com bom ritmo de jogo. Mesmo sabendo das dificuldades, estou confiante. Evoluímos a cada jogo e temos melhorado no entrosamento e sincronismo de jogo. A preparação tem sido boa. Vamos buscar jogar bem e assim a possibilidade de vitória será real", disse.

Em Santo Domingo, a seleção brasileira está contando com seu time B porque o principal acabou de disputar a Liga das Nações. A competição continental está servindo para testar as jovens jogadoras do País e também para dar ritmo de jogo à levantadora Dani Lins e à central Thaísa. A dupla tem chance de retornar ao grupo principal para a disputa do Mundial, no fim de setembro.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.