Técnico diz que Ulbra não é azarão

A frase é do técnico da Ulbra, Jorginho Schmidt: "Gaúcho, que é bom, não se entrega nunca, tchê." E foi assim nas três temporadas em que conquistou o título da Superliga. Com times de investimento mais modesto, derrotou favoritos, buscando a superação e o limite de seus atletas. Chegou nas finais com pouco alarde e derrubou os grandes favoritos bem devagarzinho. Primeiro foi o Suzano, o maior campeão da década de 90, em 1994/1995, com a extinta Frangosul. A Ulbra sagrou-se campeã em cima do Suzano em 1997/1998 e contra a temida Olympikus, em 1998/1999. Hoje Jorginho está na mesma situação. Comanda a Ulbra contra o Telemig/Minas na final da Superliga. Perdeu o primeiro confronto da série melhor-de-cinco por 3 a 0 (26/24, 25/22 e 25/15). Quinta-feira, às 20h30 (SporTV), na casa do adversário, será realizada a segunda partida. O Minas está invicto até o momento em jogos disputados em Belo Horizonte. "O verbo mais conjugado na Ulbra é treinar", disse Jorginho ao tentar explicar a ascenção da equipe no torneio. "Depois vem buscar, tentar, acreditar ou confiar." Apesar do investimento mais modesto em relação ao Minas nesta temporada, Jorginho explica que a Ulbra não é azarão. "Temos time para brigar pelo título. Estamos correndo por fora porque não sou louco de cantar de galo e dizer que somos os melhores." Sabe que tem no saque o grande trunfo para reverter a situação. A Ulbra é a melhor equipe da Superliga neste fundamento: 6,65% de aproveitamento. Além disso lidera as estatísticas da defesa (10,28%) e recepção (57,69%). O Minas é o melhor nos outros três fundamentos: ataque (43,43%), bloqueio (24,01%) e levantamento (55,36%). "Nossas idéias de saque no primeiro jogo com o Minas foram minando. Usamos mais potência e menos precisão. E por isso erramos mais. Tomamos um pau no terceiro set." O técnico da Ulbra brinca que além dele, outros seis atletas de sua equipe são gaúchos: Anderson, a revelação da temporada ao lado de André, do Minas, Manius, Jeff, Marcelo Barreto, Banana e Rodrigo. "Ou seja, esperam uma boa luta, tchê!" Destaques - Jogadores de ambas equipes também lideram todos os rankings individuais da Confederação Brasileira. Anderson (Ulbra) é o melhor sacador e maior pontuador. Jeff (Ulbra) tem a melhor defesa. André (Minas) é o primeiro no ataque. Henrique (Minas) lidera o bloqueio. Maurício (Minas) comanda os números no levantamento. E Ezinho (Minas), na recepção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.