Divulgação/Norceca
Divulgação/Norceca

Técnico empurra jogadora da seleção feminina de vôlei sub-19 durante jogo nos EUA

Hylmer Dias alega que deu empurrão em Lívia para acelerar substituição e pediu desculpas por 'gesto brusco'

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de julho de 2022 | 00h06

Durante o jogo entre Brasil e Porto Rico na Copa Pan-Americana Feminina sub-19 de vôlei, uma cena causou espanto e revolta. O técnico Hylmer Dias foi flagrado dando um empurrão na atleta Lívia. O jogo estava parado no momento, e o técnico empurrou sua comandada de volta à quadra.

O torneio teve seu encerramento neste domingo, com a derrota da seleção brasileira para as anfitriãs dos Estados Unidos na grande decisão. As norte-americanas ganharam por 3 sets a 0, com parciais de 25/15, 25/14 e 25/17, e fizeram a festa da torcida presente no ginásio em Tulsa, cidade de Oklahoma.

O empurrão, amplamente criticado pelos fãs de vôlei nas redes sociais, aconteceu em fase anterior, em que o Brasil conquistou importante vitória sobre as portorriquenhas para chegar à decisão do torneio.

Segundo informações do jornal O Tempo, o fato gerou revolta entre os pais das atletas envolvidas na disputa do torneio. A Confederação Brasileira de Vôlei ainda não se pronunciou sobre o tema e, por enquanto, mantém Hylmer Dias no comando técnico da equipe sub-19.

Diante da repercussão do caso, o técnico Hylmer Dias decidiu se pronunciar e negar que o fato tenha se tratado de uma agressão, mas admitiu que se tratou de "gesto brusco". Ele pede desculpas à atleta e informa que o intuito era acelerar uma substituição.

"Quem conhece minha trajetória sabe do respeito e carinho que tenho por todas as minhas atletas e profissionais com quem treinei. Neste fim de semana, em uma das partidas da Copa Pan-Americana, no intuito de acelerar uma substituição, acabei tendo um gesto mais brusco. Por esse ato, peço desculpas à Lívia, à sua família e às demais jogadoras. Reitero que, de modo algum, tive a intenção de agredir ou ser indelicado com a atleta. Como fiz durante toda a minha carreira, repudio qualquer atitude desse tipo", escreveu Hylmer Dias em suas redes sociais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.