Título dá sobrevida ao time do Fla

O título da Superliga Feminina, conquistado após 21 anos e em cima do rival Vasco, na noite de terça-feira por 3 jogos a 1, garantiu ao Flamengo a continuidade na elite do vôlei brasileiro. O presidente do clube, Edmundo Santos Silva, foi quem confirmou a manutenção do grupo e prometeu que os três meses de salários atrasados serão acertados em breve. O time comandado pelo técnico novato Luizomar de Moura derrotou o Vasco no quarto jogo da série final por 3 a 2 (23/25, 25/16, 25/20, 21/25 e 17/15) e comemorou a conquista em uma boate, no Rio. Hoje, a equipe desfilou em carro do corpo de bombeiros. Luizomar, considerado o melhor técnico da Superliga, pretende conciliar o trabalho no Flamengo e o cargo de auxiliar de Marco Aurélio Motta na seleção brasileira. "A intenção é renovar com a equipe inteira e, enquanto estiver na seleção, o Jefferson Arosti, meu auxiliar, vai comandar o time", declarou Luizomar, que na próxima semana se integra à seleção. Virna, a melhor jogadora da temporada, e Leila mostraram interesse em permanecer no clube. "Já estão me aposentando das quadras... Pode ter muita quadra ou muita areia. Agora quero férias", disse Leila, sobre os boatos de formar dupla no vôlei de praia com Sandra. "Pesa muito buscar o ouro olímpico na areia. Mas é difícil largar essa emoção toda da quadra." Já a continuidade do time feminino do Vasco é incerta. Os atletas do masculino já foram dispensados. O gerente Luis Felipe Ximenes procura patrocínio para manter o projeto em Três Corações (MG). Denise contou que o vice-presidente de Esportes Amadores, Fernando Lima, disse que o time pode ser mantido. "Mas primeiro terão de pagar os atrasados", observa a atacante, que não recebe salário desde novembro. O Vasco dá pistas que a situação é muito grave. Antes da disputa da Copa do Mundo de Hipismo, semana passada na Suécia, o cavaleiro Rodrigo Pessoa propôs ao clube um acordo para receber os cinco meses atrasados em 12 parcelas. Até usaria o símbolo do Vasco de graça no torneio. Nem obteve resposta. Destaques - Fernanda Venturini encerrou a carreira nas quadras com mais um título de melhor levantadora da Superliga. A jogadora, que está grávida, lamentou ter se despedido sem a 10.ª conquista brasileira. "Em vez da bola, quero correr atrás de criança." Outros destaques: Rosângela (melhor ataque), Flúvia (saque), Marcelle (revelação), Janina (bloqueio), Ricarda (líbero), Kika (defesa), Rafaela (recepção) e Cristina Pirv (melhor estrangeira).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.