Vasco e Rexona lutam para ir à final

O técnico Bernardo Rezende, o Bernardinho, pode disputar nesta quarta-feira a última partida como técnico do Rexona com a equipe disputando um título. O time de Curitiba enfrenta o Vasco, às 20 horas (com SporTV), no Rio, no jogo decisivo do playoff semifinal da Superliga, que está empatado em 2 a 2. Quem ganhar passa para a final. Se perder, Bernardinho volta a comandar a equipe na disputa de terceiro e quarto lugares, no fim de semana. O técnico, que assumirá a seleção brasileira masculina no próximo dia 16, disputa a Superliga feminina pela quarta vez e nas edições anteriores foi até a decisão, conquistando o título em duas oportunidades (1999/2000 e 1997/1998). O treinador evita falar como se o jogo de amanhã pudesse ser uma despedida, já que vai continuar trabalhando como coordenador do Centro Rexona de Excelência do Voleibol. "Sou Rexona enquanto o projeto existir, mas como são muitas frentes, nosso objetivo é não deixar a qualidade do trabalho cair." Para ele a reação de sua equipe no playoff - perdia por 0 a 2 - semeou a desconfiança nas atletas do Vasco, que terão apoio da torcida. "A torcida do Vasco vai dar uma força mas espero que seja a torcida do vôlei." A capitã Érika admitiu que o time quase "jogou a toalha" depois da segunda derrota para o Vasco. "E estamos preparadas para enfrentar uma torcida que é violenta nas palavras, num ginásio menor. Já ganhamos no Rio, mas agora a obrigação de ganhar é das duas equipes." Masculino - Unisul e Ulbra fazem amanhã às 20 horas, em Florianópolis, o terceiro jogo da série melhor de cinco das semifinais. O playoff está 1 a 1.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.