Venezuela substitui Canadá na Liga Mundial de Vôlei

Equipe venezuelana retorna à competição masculina depois de três anos e entra no Grupo A, ao lado do Brasil

Efe,

12 de fevereiro de 2008 | 09h30

A Venezuela voltará nesta temporada à Liga Mundial, após uma ausência de três anos, e ocupará assim a vaga do Canadá, que abriu mão da competição por razões econômicas, anunciou nesta terça-feira a Federação Internacional de Vôlei (FIVB). A seleção masculina de vôlei da Venezuela, que há um mês conseguiu pela primeira vez na história uma vaga para disputar os Jogos Olímpicos, verá cumprido outro de seus objetivos: participar novamente da Liga Mundial. Ela fará isto no Grupo A, no qual terá como adversários o Brasil, a França e a Sérvia. A seleção venezuelana já tinha participado das edições de 2001, 2002, 2003 e 2005 da Liga Mundial. O mexicano Rubén Acosta, presidente da FIVB, deu as boas-vindas à Venezuela e elogiou o entusiasmo deste país. A fase final da Liga Mundial, que será realizada entre os dias 23 e 27 de julho, terá como sede o Rio de Janeiro. Após a inclusão da Venezuela, a composição definitiva dos grupos da competição é a seguinte: Grupo A: Brasil, França, Sérvia e VenezuelaGrupo B: Rússia, Cuba, Coréia do Sul e ItáliaGrupo C: Espanha, Estados Unidos, Bulgária e FinlândiaGrupo D: Polônia, Japão, China e Egito

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.