Venezuelano aponta Brasil como força na Liga Mundial

Destaque da seleção venezuelana, Luis Díaz acredita que brasileiros não terão problemas para passar de fase

EFE,

28 de maio de 2009 | 21h06

O venezuelano Luis Díaz, destaque da seleção de vôlei de seu país, afirmou que Brasil e Polônia são as forças do grupo D da Liga Mundial, que começará no mês de junho.

 

Para o jogador, a Finlândia é o adversário mais frágil da chave.

 

"As equipes que participam da Liga Mundial são de altíssimo nível, mas no papel a Finlândia parece ser um adversário menos complicado que Polônia e Brasil. Temos que aproveitar os jogos contra os finlandeses se quisermos a classificação", disse.

 

Díaz também lamentou o atraso no início da preparação da equipe.

 

"Nossos adversários têm três semanas de treinamentos e fizeram amistosos com outras equipes. Nós só começamos há uma semana, pois não tínhamos treinador, e isso pode nos prejudicar", afirmou.

 

Apesar das dificuldades, o jogador acredita que a chegada do técnico Alexander Gutiérrez dará mais solidez ao grupo.

 

"Conhecemos Alexander desde a seleção juvenil, e a equipe se adaptou muito bem. Vamos pegar o ritmo durante a competição", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.