Vitória não contenta Bernardinho

Mesmo sem três importantes titulares - Giba, Gustavo e Escadinha, que pediram dispensa -, a seleção brasileira masculina de vôlei estreou com vitória na Copa dos Campeões, hoje, em Nagoya, no Japão. Com velocidade no ataque e abusando do saque e bloqueio, derrotou a Coréia do Sul por 3 a 1, parciais de 25/21, 25/21, 19/25 e 25/19. Mas para o exigente treinador Bernardo Rezende, o Bernardinho, o Brasil precisa "ter mais consistência" se quiser chegar ao quinto título da temporada. Desde que Bernardinho assumiu o comando do time, no início do ano, a seleção brasileira conquistou todos os torneios que disputou, incluindo a Liga Mundial. "Temos de jogar mais do que hoje", observou o técnico, que aponta Cuba e Iugoslávia como as equipes favoritas na Copa dos Campeões. "Estão completas. Cuba tem ainda o Ruiz e a Iugoslávia vem com a força máxima: o mesmo time que conquistou a Olimpíada de Sydney e último Campeonato Europeu." Hoje, o Brasil teve excelente aproveitamento nas bolas rápidas pelo meio-de-rede e parou os ataques adversários no bloqueio. Foram 16 pontos neste fundamento, contra 9 dos coreanos. Dante terminou como o maior pontuador (18 pontos). "Foi um jogo difícil, mas valeu pela vitória. Estréias são sempre tensas", comentou o capitão Nalbert. "A Coréia tem uma armação diferente da dos times a que estamos habituados e é uma equipe que defende muito. Por isso, jogamos abaixo do que podemos." Amanhã, a seleção brasileira embarca para Tóquio, onde na madrugada de sexta-feira, enfrenta os cubanos, que hoje arrasaram a Iugoslávia por 3 a 0, parciais de 25/20, 25/22 e 25/23. Completando a rodada, o Japão derrotou a Argentina por 3 a 2 (24/26, 25/21, 22/25, 25/17 e 15/13). O Brasil enfrenta a Iugoslávia no sábado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.