Vôlei: Banespa usa reforço psicológico

Para derrotar o imbatível Telemig/Minas vale recorrer à imagens e lembranças do passado. Mauro Grasso, técnico do Banespa, adversário dos mineiros na semifinal da Superliga, editou uma fita com a vitoriosa campanha de sua equipe no último Campeonato Paulista, para utilizar nas sessões de reforço psicológico. Além disso quer "palestras" do atacante Dirceu, único atleta do Banespa que na temporada 1998/1999, defendendo o Suzano, eliminou da decisão do título nacional o invicto Olympikus."Tenho de trabalhar a confiança dos meus atletas porque o time está numa ótima fase de evolução", explica Grasso, referindo-se à sequência de 12 vitórias na Superliga. Na noite de quarta-feira, o Banespa derrotou o Vasco por 3 a 1 (25/23, 21/25, 25/16 e 25/17), em Três Corações, fechou a série melhor de três partidas em 2 jogos a 0 e garantiu vaga para a semifinal.Grasso lembra que o título paulista foi conquistado na base da psicologia. O retrospecto era desfavorável: desde 1991 o Banespa não conquistava o título estadual. E nas três decisões contra o arquirival Suzano (1995, 1998 e 1999), havia perdido. "Ainda tivemos de buscar na casa do adversário duas vitórias na final porque perdemos o primeiro jogo."A fase mais importante desta sessão naftalina será comandada pelo atacante Dirceu. Para Grasso, somente os depoimentos do jogador já podem ajudar muito. "Hoje mais do que nunca lembro perfeitamente da vitória do Suzano em cima da Olympikus", comenta. "Estas lembranças podem ajudar o nosso time porque é a prova viva de que nenhuma equipe é imbatível."O primeiro confronto das fase melhor de cinco jogos entre Banespa e Minas será na quarta-feira em horário a ser definido. O Minas, do técnico Carlos Alberto Castanheira, o Cebola, venceu o Palmeiras por 3 a 0 (25/20, 30/28 e 25/20), em Guarulhos e também fechou a série em 2 jogos a 0.Na quarta-feira, o Santo André empatou com a Unisul o playoff de três partidas em 1 a 1. Venceu o advesrário por 3 a 2 (17/25, 25/23, 22/25, 25/23 e 15/13) em santo André. Os dois times voltam a jogar amanhã, às 19 horas, em Florianópolis.FEMININO - O Vasco saiu na frente na semifinal feminina ao derrotar o Rexona por 3 a 2 (25/23, 25/23, 22/25, 21/25 e 19/17), em Curitiba. O próximo jogo será sábado, às 15 horas (SporTV), no Rio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.