Vôlei: BCN e S.Caetano decidem título

O técnico Hairton Cabral, de São Caetano, não quer perder o foco. Afirma que ele e suas jogadoras devem estar preocupados exclusivamente com o último jogo do Campeonato Paulista, que vai desempatar a série melhor-de-três e definir o título da temporada. Seu time entra em quadra contra o favorito BCN/Osasco, nesta terça-feira, às 20h30, no Ginásio Prof. José Liberatti, em Osasco (com SporTV).Hairton não consegue esconder o contentamento pelo resultado do trabalho e já pensa em continuar com o time principal de São Caetano. "Tenho recebido pedidos para ficar e estou pensando na idéia. Nesta segunda-feira falei com William e vamos conversar após a decisão."Hairton que levou um time modesto, como o São Caetano, à decisão do Paulista, deixa o cargo de técnico quando terminar a competição. O time passa a ter o patrocínio do Açúcar União e o comando de William Carvalho, que estava desempregado há sete meses.A princípio, Hairton afirmou que não aceitaria o cargo de assistente-técnico de William, mas resolveu negociar - o motivo seria a sua ligação com a equipe e os muitos pedidos que tem recebido. Quer férias de pelo menos 15 dias (vai a Paraíba visitar familiares), continuar ministrando aulas no curso de Educação Física da Uniban e um acerto financeiro "Começo a sentir gosto de continuar", afirmou.O time, que tinha um orçamento pequeno, deverá contar agora com um investimento de cerca de R$ 700 mil na temporada, vindo do patrocinador que deve ter interesse em acertar com o técnico.Sem euforia - O BCN, de Virna, Patrícia, Paula, Janina, Walewska e Carol, comandado pelo técnico José Roberto Guimarães, ainda é o favorito, mas sabe que a distância para o São Caetano diminuiu. O rival havia perdido os três confrontos da temporada por 3 a 0, antes desse playoff, que teve uma vitória para cada lado, por 3 a 2.Hairton está preocupado em conter a euforia de suas jogadoras, após a vitória na segunda partida. "Temos de manter a humildade e a concentração. Chegamos até aqui de bico fechado, a custo de muito trabalho. Ninguém é ban-ban-ban e resultado só se consegue em quadra." O técnico, que escalou Fernanda, Flávia, Alessandra, Stefânia, Carol, Viviane e a líbero Simone, acha que o BCN será um adversário dificílimo.Zé Roberto não confirmou a escalação, mas deve ter Virna, da seleção brasileira, como primeira atacante na equipe que inicia o jogo. Por causa de contusão não terá as líberos Ricarda e Veridiana - deve escalar Arlene na função. "Temos de nos readaptar a essas mudanças", preocupa-se Hairton.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.