Vôlei Futuro fica com o bronze na Superliga Masculina

Quatro temporadas depois de estrear na Superliga Masculina, o Vôlei Futuro chegou pela primeira vez ao pódio. Nesta quinta-feira, na Arena Vivo, o time de Araçatuba, no interior de São Paulo, venceu o tetracampeão Minas por 3 sets a 0 (25/16, 25/23 e 25/19) e ficou com a medalha de bronze da competição.

AE, Agência Estado

21 de abril de 2011 | 16h02

A decisão do título da Superliga será no domingo, também em Belo Horizonte. No Mineirinho lotado - todos os ingressos já foram vendidos -, o Cruzeiro tentará o seu primeiro título contra o Sesi, time de melhor campanha da fase de classificação.

O cubano Camejo, do Vôlei Futuro, fez 15 pontos e foi o maior pontuador da partida. O levantador Ricardinho, porém, é quem foi eleito o melhor em quadra. Pelo Minas, Edinho fez 13 pontos e foi o destaque dos donos da casa.

O ponteiro Dentinho, do Vôlei Futuro, festejou a conquista: "Estou orgulhoso de levar para Araçatuba esta medalha e fazer parte deste grupo. Nosso time é novo e cresceu principalmente nas fases decisivas. Durante a Superliga, tivemos altos e baixos, algumas lesões, mas, no final, fizemos uma sequência boa de jogos", avaliou o jogador.

Depois de um início ruim, o Minas se recuperou no segundo turno e ficou em quarto, posição melhor que o sétimo lugar da temporada passada. "Foi uma Superliga muito difícil. Provamos que, com um trabalho sério, os resultados acontecem. Espero, agora, que a semente plantada fique para a temporada seguinte, quando pretendemos montar um time mais competitivo, com aproveitamento da base. A imagem que fica é da reação no segundo turno", ressaltou Marcelo Fronckowiak, técnico do Minas.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiVôlei FuturoMinasSuperliga

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.