Vôlei: meninos de Heliópolis na final

Há quatro meses, a única diversão da criançada da favela de Heliópolis era jogar futebol e brincar de pega-pega em uma quadrinha cheia de buracos. Poucas sabiam o que era vôlei até o Centro de Excelência Rexona construir uma quadra coberta e ministrar aulas para a comunidade. Hoje, 200 crianças já participam do projeto, que conta com a coordenação da ex-jogadora Ana Moser. Amanhã, 16 mini-atletas começam a realizar parte dos seus sonhos: viajam para Curitiba para disputar a final Internúcleos da Rexona.Leia mais no Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.