FIVB/Divulgação
FIVB/Divulgação

Wallace minimiza derrota e mira revanche contra a França na Liga das Nações

Brasil sofreu derrota por 3 sets a 0 para o Canadá, em jogo na Bulgária

Estadão Conteúdo

15 Junho 2018 | 18h02

A seleção brasileira masculina de vôlei conheceu nesta sexta-feira a segunda derrota na Liga das Nações. Depois de ter sido superada pela Itália, a equipe do técnico Renan Dal Zotto fez uma partida ruim e perdeu por 3 sets a 0 pela décima rodada da primeira fase.

+ Seleção feminina estreia contra Holanda na fase final da Liga das Nações de Vôlei

+ Brasil avança no masculino e no feminino no Circuito Mundial de vôlei de praia

A partida aconteceu em Varna, na Bulgária, na quarta semana de disputas. Desconcentrado, o time brasileiro não conseguiu esboçar reação e caiu com parciais de 25/22, 34/32 e 25/22. O destaque da equipe nacional ficou por conta do oposto Wallace, que anotou 19 pontos.

"Perder sempre é ruim. Sabíamos da força do Canadá, que eles vêm bem no campeonato e nos preparamos para enfrentá-los, mas esporte é assim. Tentamos, mas hoje (sexta-feira) não foi suficiente", afirmou o jogador.

Wallace espera que a seleção consiga reagir já neste sábado, às 9h30 (de Brasília), quando a seleção brasileira terá pela frente a França, na reedição da decisão da Liga Mundial do ano passado - na ocasião, os franceses venceram.

"Não podemos deixar que a derrota contra o Canadá nos abale, pois estamos em uma competição que não dá tempo para lamentações. Amanhã (sábado) temos outro jogo duríssimo e vamos com tudo para vencer", emendou.

O Brasil tem oito vitórias na Liga das Nações: Sérvia, Alemanha, Coreia do Sul, Japão, Estados Unidos, Rússia, Irã e China. E agora passa a ter dois resultados negativos, para a Itália, por 3 sets a 2 e para o Canadá, por 3 a 0. O último compromisso da seleção brasileira na quarta semana da Liga das Nações será no domingo, às 12h30, contra a Bulgária.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.