Divulgação/FIVB
Divulgação/FIVB

Zé Roberto aponta saque como vital para partidas no Japão pela Liga das Nações

Seleção feminina terá três partidas seguidas no país - a primeira delas já nesta terça-feira

Redação, Estadão Conteúdo

10 de junho de 2019 | 11h42

Na briga por uma vaga na fase final da Liga das Nações, a seleção brasileira feminina de vôlei terá nesta semana, a quarta da competição, três importantes jogos em Tóquio, no Japão. O primeiro deles, nesta terça-feira, às 7h10 (de Brasília), será contra o time da casa. Na sequência, as adversárias serão Tailândia e Sérvia.

Para o técnico José Roberto Guimarães, a eficiência no saque será fundamental nos jogos desta semana em Tóquio. "É sempre difícil enfrentar equipes da escola asiática, ainda mais o Japão dentro de casa. Elas estão fazendo um bom campeonato e têm evoluído nas últimas temporadas. É uma equipe de muita velocidade e técnica e que tem como ponto forte o sistema defensivo. O Japão saca muito bem e tem uma defesa bem posicionada. Será importante termos paciência para fazer um bom jogo e equilibrarmos as ações defensivas delas. O nosso saque também precisa funcionar contra as japonesas", analisou.

No Japão, o grupo brasileiro será formado pelas levantadoras Roberta e Macris; as opostas Paula Borgo e Lorenne; as ponteiras Gabi, Natália, Amanda e Júlia Bergmann; as centrais Bia, Mara, Mayany e Milka; e as líberos Léia e Natinha. A central Lara e a ponteira Tainara seguem com a equipe brasileira participando do revezamento proposto pela comissão técnica.

A central Bia comentou sobre a expectativa para o duelo contra o Japão. A atacante aparece como a terceira bloqueadora mais eficiente da Liga das Nações, com 0,74% de aproveitamento por set. "Vamos começar a quarta semana da Liga das Nações com um jogo muito difícil. Enfrentaremos o Japão que vai jogar em casa. Sabemos que elas têm muita velocidade e defendem bem. Por isso vamos precisar ter poder de ataque, além de jogar com paciência e inteligência. Apesar de ser um jogo complicado acredito que estamos bem preparadas para fazer uma boa partida", disse.

Na classificação geral, o Brasil aparece em sexto lugar com 19 pontos (seis vitórias e três derrotas). A Turquia está na liderança com 24, seguida pela Itália, com 22, Estados Unidos, com 21, China, com 20, e Polônia também com 20, mas com um saldo de sets pior. A fase final que reunirá as chinesas, anfitriãs, e as cinco seleções mais bem classificadas será disputada em Nanquim, entre os dias 3 e 7 de julho.

Depois da etapa do Japão, o time de Zé Roberto Guimarães viajará para a Turquia. Entre os próximos dias 18 e 20 em Ancara, o Brasil medirá forças contra as donas da casa, a Itália e a Bélgica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.