Divulgação
Divulgação

Zé Roberto celebra 7ª vitória seguida: 'As jovens estão se soltando mais'

Treinador da seleção brasileira femininda de vôlei destaca evolução dentro da Liga das Nações

Redação, Estadão Conteúdo

19 de junho de 2019 | 13h50

Sem muitos sustos, a seleção brasileira feminina de vôlei conquistou nesta quarta-feira a sétima vitória consecutiva na Liga das Nações ao superar a Bélgica por 3 sets a 0, com parciais de 25/23, 25/15 e 25/18, em Ancara. A sequência de triunfos foi destacada pelo técnico José Roberto Guimarães.

O treinador destacou a evolução que as jogadoras mais jovens vem exibindo na competição, após um início difícil, com três derrotas nos sete compromissos iniciais. O cenário, agora, é bem diferente, com a atual série invicta, que deixa a equipe já classificada à fase final e também na liderança da disputa.

"Foi uma boa partida. Hoje o time jogou com mais convicção e melhor em alguns aspectos. As jogadoras mais jovens estão se soltando mais e isso é muito positivo. Estamos mantendo um nível de jogo e as vitórias estão sendo importantes", afirmou Zé Roberto.

A Bélgica, que chegou ao confronto ainda com chances de classificação à fase final, chegou a impor dificuldades no set inicial. Mas depois a seleção sobrou em quadra, triunfando com facilidade nas parciais seguintes, como destacou a levantadora Macris.

"Foi mais uma vitória importante do nosso time. A Bélgica tem feito um bom campeonato e ontem venceu a Turquia. É uma equipe forte, mas conseguimos impor o nosso ritmo desde o início do jogo e acredito que isso foi determinante para a resultado. Temos que seguir buscando o nosso crescimento, já pensando na fase final", disse.

Com 34 pontos, a seleção encerrará a sua participação na primeira fase da Liga das Nações nesta quinta-feira, quando enfrentará a Turquia, a partir das 13 horas (de Brasília), em Ancara. Para Zé Roberto, encarar a seleção da casa será um importante teste para as finais da competição.

"Vamos jogar contra o time da casa. O ginásio vai estar lotado. A Turquia já está classificada para fase final e será uma partida difícil. É uma equipe que evoluiu muito nos últimos anos no volume de jogo, nos fundamentos e no saque. Será nosso último jogo na fase de classificação e espero que o time se comporte da mesma maneira, com atenção e foco, como tem se comportado. Estamos mantendo uma regularidade, mas ainda precisamos evoluir no sistema defensivo", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.