Matt Rourke/ AP
Matt Rourke/ AP

Zé Roberto cobra maior entrosamento da seleção antes da estreia em Montreux

Time brasileiro faz sua primeira partida nesta terça-feira contra a Polônia

O Estado de S.Paulo

05 de junho de 2017 | 16h50

Na véspera da estreia da seleção brasileira feminina de vôlei em Montreux, o técnico José Roberto Guimarães admite que a equipe ainda sofre com a falta de entrosamento, após os dois amistosos com a República Dominicana, em solo nacional, na semana passada. O time brasileiro vai estrear no torneio suíço nesta terça-feira contra a Polônia.

"A expectativa de ver como nossa equipe vai se comportar é muito grande. Sabemos que ainda precisamos melhorar o entrosamento e vamos evoluir nesse aspecto com os treinos e jogos", afirma Zé Roberto.

O treinador também se diz ansioso para avaliar a performance das polonesas. "Nosso primeiro jogo é contra a Polônia que está em um processo de evolução. Aqui em Montreux também vamos ficar sabendo das modificações e do planejamento das outras seleções", diz o técnico.

O duelo desta terça está marcado para as 13h45 (horário de Brasília). Na sequência, as brasileiras vão encarar a Alemanha nesta quarta, às 16h15, e a Tailândia na sexta, às 13h45. Estas seleções formam o Grupo B da competição. A outra chave tem China, Holanda, Argentina e Suíça.

Para a capitã Natália, será a oportunidade adequada para a seleção ganhar maior experiência contra rivais mais fortes. "Temos uma equipe jovem que precisa jogar contra grandes equipes para ganhar rodagem internacional. Nessa semana teremos a oportunidade de enfrentar diferentes escolas de voleibol e isso será importante para a formação do nosso grupo", diz a ponteira.

Para jogar em Montreux, Zé Roberto convocou as seguintes jogadoras: as levantadoras Roberta e Naiane, as opostas Tandara, Edinara e Fernanda Tomé, as ponteiras Natália, Drussyla, Rosamaria e Amanda, as centrais Adenízia, Carol e Mara e as líberos Suelen e Gabi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.