Zé Roberto destaca reação do Brasil contra a Rússia

O Brasil sofreu para manter a sua invencibilidade e estrear com vitória na fase final do Grand Prix de Vôlei. A equipe de José Roberto Guimarães chegou a estar perdendo por 14/12 no tie-break, mas conseguiu a virada e venceu a partida por 3 sets a 2 (25/20, 22/25, 25/17, 24/26 e 16/14). Para o treinador, a reação foi o ponto positivo do triunfo da equipe brasileira.

AE, Agencia Estado

19 de agosto de 2009 | 09h57

"Foi bom porque estávamos atrás no placar, conseguimos nos recuperar, e vencer por 16 a 14. Temos que tirar isso como o lado positivo", afirmou José Roberto Guimarães, que lamentou as chances desperdiçadas. "Perdemos muitos contra-ataques importantes. Foi um jogo difícil, com bolas mais altas e mais lentas, completamente diferente do que havíamos enfrentado na fase classificatória", analisou.

O treinador criticou o desempenho da defesa brasileira contra a Rússia. "Nosso sistema defensivo não funcionou como deveria, e não conseguimos parar o ataque russo do jeito que queríamos. Mesmo assim, conseguimos reverter o quadro. Isso dá uma maior motivação ao grupo para as próximas partidas", disse.

Para as jogadoras, o saque foi fundamental para a vitória brasileira. "Foi um jogo de altos e baixos, mas o importante foi que na hora de decidir sacamos bem", analisou Sheilla, que marcou 28 pontos e foi a maior pontuadora da partida.

A opinião foi compartilhada pela levantadora Dani Lins. "Nossa diferença foi quando começamos a sacar bem e conseguimos bloquear. Os jogos contra a Rússia são sempre assim, difíceis e de muita defesa", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.