Divulgação/FIVB
Divulgação/FIVB

Zé Roberto elogia seleção e vê Brasil deixar Mundial de Vôlei de 'cabeça erguida'

Técnico vê eliminação honrada diante do Japão mesmo vencendo em cinco sets na segunda fase do torneio

Estadão Conteúdo

11 de outubro de 2018 | 14h30

Após a seleção brasileira feminina de vôlei ser eliminada do Campeonato Mundial nesta quinta-feira, em Nagoya, o técnico José Roberto Guimarães elogiou o time nacional pela postura exibida na vitória por 3 sets a 2 sobre o Japão, de virada, que acabou não sendo suficiente para levar a sua equipe à terceira fase da competição.

O treinador não deixou de lamentar a eliminação, mas fez questão de valorizar a campanha de suas comandadas, que acumularam sete vitórias e duas derrotas em nove partidas disputadas no torneio realizado em solo japonês. Por causa do seu saldo de sets, o Brasil precisava ganhar das donas da casa por 3 a 0 para seguir vivo no torneio, mas já na primeira parcial viu o sonho da classificação acabar ao levar uma surpreendente virada após abrir 22 a 16 de vantagem e cair por 25 a 23.

"Não poderíamos de desistido do jogo de maneira alguma (após este revés inicial). Hoje aprendemos bastante e fiquei feliz com o comportamento do meu time. Parabéns à equipe japonesa por ter se classificado e jogado muito bem. Saímos daqui de cabeça erguida, mas infelizmente não conseguimos passar para próxima fase", analisou o comandante, por meio de declarações distribuídas pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV).

Zé Roberto também exaltou o empenho exibido pelas brasileiras no Mundial e no período de preparação para a competição. "Quero parabenizar minha equipe pelo espírito de luta, garra e dedicação nos treinamentos em todo esse tempo. As jogadoras que são mães deixaram seus filhos e maridos em casa para servir o Brasil com muita honra e dignidade. O mais importante é representar o nosso país e levar o nome do Brasil para o lugar mais alto possível. Nosso time teve brio e força e agora é pensar no futuro", reforçou.

Maior pontuadora do jogo contra o Japão, com 24 acertos, Fernanda Garay também elogiou a raça da equipe brasileira e enfatizou que foi importante ao menos ter encerrado a campanha com um triunfo. "A equipe soube encontrar forças e superou as adversidades para sairmos com a vitória. Isso era importante pela nossa luta e história no Mundial", analisou.

A ponteira foi escalada como titular no duelo desta quinta-feira em uma formação que também contou com Roberta, Tandara, Gabi, Carol e Bia, além da líbero Suelen. No decorrer da partida entraram Dani Lins, Drussyla, Thaisa, Adenízia e Natália.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.