Zé Roberto está preocupado com bumbuns da seleção

'A vaidade não terá vez. Não quero nenhuma menina de bumbum grande na seleção', avisa o técnico

Heleni Felippe, O Estado de S. Paulo

06 de fevereiro de 2008 | 20h21

As jogadoras da seleção brasileira feminina de vôlei entenderam o recado do técnico José Roberto Guimarães. Ele está preocupado com a condição física do time por causa do pouco tempo de treino que a seleção terá para a Olimpíada de Pequim, em agosto. E avisou: não quer ninguém de bumbum grande na seleção. "A vaidade não terá vez. Não quero nenhuma menina de bumbum grande na seleção. Serão apenas três meses de treino e todas precisam voar", disse Zé Roberto, num programa de TV. Nesta quarta, o técnico explicou que zela pelo condicionamento físico das atletas - chega a telefonar para elas e os seus técnicos nos clubes para saber como estão, principalmente para as que jogam no exterior. "O bumbum grande é conseqüência de desleixo, de não se cuidar, não estar focada no que tem de ser feito. Não pode haver descuido." Zé disse que já conversou com o grupo depois da Copa do Mundo, no fim de 2007, quando a equipe conquistou a vaga nos Jogos de Pequim, sobre como seria difícil a temporada olímpica, cujos treinos começam em maio. A levantadora Carol Albuquerque, de 30 anos, 1,82 metro e 75 quilos, mantém vigilância sobre o peso. Disse que Zé "já mandou recado" para que ela e Paula Pequeno se cuidem. "A temporada é olímpica. Eu me preocupo, até porque tenho tendência. Tenho até balança em casa, no clube faço medida de percentual de gordura. O peso influencia no desempenho sim. Uma atleta pesada não consegue saltar." Para a atacante Sassá, 25 anos, 1,80 m e 76 quilos, Zé Roberto "tem de cobrar". "Com certeza, a jogadora tem de abdicar de muita coisa e a vaidade é uma delas. É preciso se preparar para enfrentar qualquer tipo de cobrança." Sassá disse que o técnico já havia avisado sobre a preocupação de se manter em forma. "É para se cuidar desde já e chegar na seleção bem fisicamente, para treinar com bola." Mesmo a pequena líbero Fabi, de 27 anos, 1,66 m e 56 quilos, que não tem tendência a engordar, acha que a preocupação cabe - e lembra que Zé Roberto, desde o início do trabalho do ciclo olímpico, há três anos, sempre foi preocupado com a condição física do time. "Ele quer que todas se mantenham em forma nos clubes. Quando fala de bumbum grande, é para se referir ao peso."

Tudo o que sabemos sobre:
seleção brasileiraZé Roberto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.