JF Diório/Estadão
JF Diório/Estadão

Zé Roberto Guimarães pretende convocar seleção na próxima semana

Técnico vem observando a Superliga feminina de vôlei para definir sua lista para a Liga das Nações

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

09 de abril de 2018 | 07h02

A Superliga feminina de vôlei está em sua reta final e o técnico José Roberto Guimarães já começa a pensar na temporada da seleção brasileira. O principal foco é o Mundial, que será disputado em setembro no Japão e é um título que falta para a equipe feminina do País. "Pressão a gente tem em qualquer campeonato. No Mundial o Brasil bateu três vezes na trave. Chegar na final não é mole, não é para qualquer time", disse.

+ Russo Semenov faz no Brasil sua preparação no vôlei de praia

A seleção feminina foi três vezes vice-campeã mundial, em 1994, 2006 e 2010. Na última edição, em 2014, ficou com o bronze. Zé Roberto sabe da importância da competição, mas antes vai disputar a Liga das Nações, que tomou o lugar do Grand Prix e servirá como aquecimento para o principal evento do calendário.

 

"Minha convocação deve ser feita um mês antes do início da Liga das Nações. Deve sair por volta de 15 ou 16 de abril. Estamos trocando lista e conversando a respeito. Ainda tem análise dos jogos, pois uma coisa é a primeira fase da Superliga, outra é a fase final. Agora podemos ver melhor como as jogadoras vão se comportar principalmente em momento de crise, de dificuldade", explicou.

Uma das atletas que ele espera contar é com a central Thaisa, que se recuperou de uma grave lesão no joelho atuando pelo Hinode Barueri, também comandado por Zé Roberto. "Ela treinava saltos só três vezes por semana e a gente tinha de dosar o treinamento. Acredito que estamos conseguindo recuperá-la e o mais importante é a longevidade dela na seleção", comentou.

Quem foi bastante observada pelo comandante foi a oposta Tifanny Abreu, que atuou no Vôlei Bauru. Primeira atleta trans da Superliga, ela foi uma excelente pontuadora e está sendo monitorada pela comissão técnica para uma possível convocação. Bia, do Vôlei Nestlé, também chamou atenção pelo ótimo desempenho no time de Osasco nesta Superliga.

Enquanto pensa na seleção, Zé Roberto ainda ainda digere a eliminação do Hinode Barueri no torneio nacional, quando caiu nas quartas de final. "Fiquei triste, mas se tivéssemos um tempinho a mais poderíamos ter ido mais longe. A gente conseguiu montar um bom time, mas o tempo correu contra. Trocamos o pneu com o carro andando", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.