Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Zé Roberto pede menos erros contra Itália para garantir vaga na Liga das Nações

Seleções se enfrentam nesta terça-feira, em Ancara, na Turquia

Redação, Estadão Conteúdo

17 de junho de 2019 | 15h51

A seleção brasileira feminina de vôlei tem uma semana decisiva na Liga das Nações. Em busca de um lugar na fase final, o time comandado pelo técnico José Roberto Guimarães estreará na quinta e última semana da fase de classificação contra a líder Itália, nesta terça-feira, às 10 horas (de Brasília), em Ancara, na Turquia. As outras rivais serão as donas da casa e a Bélgica e é preciso apenas uma vitória nestes três jogos para obter a vaga na fase final.

A equipe brasileira aparece em terceiro lugar na classificação geral, com 28 pontos (nove vitórias e três derrotas). A Itália é a líder com 31, seguida pela Turquia, com 29. Na Liga das Nações, a fase final reunirá a China, país sede, e as cinco seleções mais bem classificadas ao final da fase classificatória. A etapa decisiva será disputada em Nanquim, na China, entre os dias 3 e 7 de julho.

Para vencer a Itália, Zé Roberto Guimarães pede que o Brasil erre pouco e seja mais agressivo no saque. "Nós vamos ter que continuar buscando um saque agressivo e a nossa relação entre o bloqueio e a defesa precisa evoluir assim como a velocidade dos nossos contra-ataques. Também será importante diminuirmos o número de erros", afirmou.

"A Itália é a atual vice-campeã mundial, tem excepcionais atacantes e um grupo jovem. Nessa semana elas não vão contar com a Egonu, mas a Sorokaite (oposta) tem feito um excelente campeonato. As duas centrais titulares, Chirichella e a Danesi, fazem um bom trabalho tanto no ataque como no bloqueio. Já as ponteiras Syla, Pietrini e Lucia Bosetti têm se revezado. É uma equipe com muito volume de jogo e agressiva no ataque. Hoje é uma das melhores seleções do voleibol mundial", completou o treinador.

A levantadora Roberta mostrou otimismo para o jogo contra as italianas e ressaltou a busca das brasileiras por um lugar na fase final. "Vamos enfrentar a Itália no nosso primeiro jogo em Ancara. É uma semana muito importante. Estamos buscando a classificação para a fase final. Será importante entrarmos em quadra concentradas. A Itália tem feio um campeonato muito bom e conta com jogadoras de muita qualidade. Estamos estudando bastante o time delas e temos tudo para fazer um bom jogo", disse.

Em Ancara, o grupo brasileiro será formado pelas levantadoras Macris e Roberta; as opostas Paula Borgo e Lorenne; as ponteiras Natália, Gabi, Amanda e Tainara; as centrais Bia, Mara, Mayany e Lara; e as líberos Léia e Natinha. A ponteira Júlia Bergmann e a central Milka seguem com a equipe brasileira participando do revezamento proposto pela comissão técnica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.