Divulgação/CBV<br>
Divulgação/CBV

Zé Roberto prega cautela contra a China no Mundial

Treinador não quer que a seleção diminua o ritmo na competição por ter pego adversários menos complicados na terceira fase

Estadão Conteúdo

07 de outubro de 2014 | 16h07

A seleção brasileira de vôlei escapou das rivais mais complicadas na terceira fase do Mundial feminino, na Itália. Mas mesmo assim o técnico José Roberto Guimarães mostra cautela diante dos futuros adversários. Nesta quarta-feira, o Brasil vai enfrentar a China e o treinador fez questão de alertar o seu time.

"A China tem algumas jogadoras com experiência internacional. A [ponteira] Zhu, apesar de jovem, é uma das grandes atacantes do mundo e pega a bola muito alta. A Rui é uma jogadora que equilibra o passe e a levantadora já tem alguma experiência", ressaltou o treinador.

O duelo com as chinesas está marcado para às 12h30 desta quarta (horário de Brasília), em Milão. "É um time que joga diferente de qualquer outro e tem a Zhu como a atacante mais acionada, fazendo um ótimo Mundial. Além disso, é uma equipe que joga com muita velocidade e volume de jogo e vai nos dar trabalho", comentou Zé Roberto.

Para superar a boa fase das chinesas, o treinador conta com a experiência de Jaqueline, bicampeã olímpica. A ponteira, por sua vez, mostra confiança no grupo brasileiro. "Estou muito feliz pela campanha do nosso grupo até aqui. Lutamos bastante para chegar nesse momento e, agora, é a nossa vez. Temos 14 jogadoras sendo aproveitadas e o Zé Roberto está sabendo usar todo o nosso grupo da melhor maneira possível", afirmou a jogadora.

Brasil e China se enfrentaram recentemente no Grand Prix. As brasileiras levaram a melhor, pelo placar de 3 sets a 0.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiMundialZé Roberto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.