Pedro Vilela/ CBV
Pedro Vilela/ CBV

Zé Roberto prevê jogo difícil na estreia brasileira da Copa dos Campeões

Seleção feminina encara a tradicional equipe russa na terça-feira, em Tóquio, no Japão

Estadao Conteudo

03 de setembro de 2017 | 12h50

A seleção brasileira feminina de vôlei faz sua estreia na Copa dos Campeões, que será disputada em Tóquio, no Japão, contra a tradicional equipe russa na madrugada de terça-feira, às 0h40 (horário de Brasília). E, para o técnico brasileiro José Roberto Guimarães, o jogo será difícil e exigirá muito do Brasil.

"Na Copa dos Campeões, elas vão ter duas exímias atacantes de bolas altas, a Goncharova e a Kosheleva. O nosso bloqueio e a defesa precisarão ser eficientes para bolas altas. Será um jogo importante para nossa equipe, pois teremos a oportunidade de enfrentar uma das mais tradicionais escolas do voleibol", comentou o treinador neste domingo, enumerando o que fazer para superar as russas.

Leia Também

Tudo sobre vôlei

"Vamos precisar de paciência para ajustar a relação entre o bloqueio e a defesa. Isso é a chave para esse jogo, juntamente com o passe e o saque", acrescentou Zé Roberto.

Embalada pelos três títulos conquistados nas três competições que disputou na temporada, a seleção brasileira tenta buscar o seu terceiro troféu da Copa dos Campeões. A equipe será representada na competição pelas levantadoras Roberta e Naiane, pelas opostas Tandara e Monique, pelas ponteiras Natália, Gabi, Rosamaria e Amanda, pelas centrais Bia, Carol, Mara e Saraelen e pelas líberos Suelen e Gabi.

E as jogadoras também se demonstraram precavidas para a partida de estreia. "A Rússia joga muito com bolas altas e tem um bloqueio pesado. É uma equipe que tem evoluído e tem um grupo jovem. Vamos precisar ter paciência porque sabemos que elas vão atacar por cima do bloqueio. Será muito importante sacarmos bem para quebrarmos o passe delas. O nosso sistema defensivo também precisará ser eficiente. Estamos bem treinadas e focadas em fazer uma boa estreia na Copa dos Campeões", comentou Natália.

Outra atleta a fazer uma análise similar foi a ponteira Gabi. "Sabemos que é um jogo muito importante para começarmos a competição com o pé direito. Vamos precisar sacar e defender muito bem para fazermos uma boa partida."

Após enfrentar as russas na estreia, a seleção brasileira voltará a jogar pelo torneio na quarta, contra a China, também no início da madrugada neste horário de 0h40 (de Brasília), antes de descansar na quinta-feira. Na sexta, o time retorna à quadra para medir forças com o Japão, mas desta vez às 7h15, antes de finalizar a campanha contra a Coreia do Sul, às 3h40 de sábado, e os Estados Unidos, às 2h40 do próximo domingo.

Pelo regulamento da competição, na qual todas as seleções se enfrentam uma vez em turno único, quem somar o maior número de vitórias fica com o título.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.