Zé Roberto prevê jogo duro para o Brasil contra Japão

Depois de massacrar os Estados Unidos em sua estreia na fase final do Grand Prix, nesta quarta-feira, em Sapporo, onde bateu as norte-americanas por 3 sets a 0 (25/19, 25/12 e 25/10), a seleção brasileira feminina de vôlei voltará a jogar nesta quinta, às 7h10 (horário de Brasília), diante do Japão, anfitrião deste estágio derradeiro da competição.

AE, Agência Estado

28 de agosto de 2013 | 10h48

As japonesas também mostraram força nesta terça ao baterem a Itália por 3 sets a 0, com relativa facilidade, e o técnico José Roberto Guimarães afirmou que espera um confronto duro diante das donas da casa.

"O Japão é sempre aquele time difícil de ser batido pela defesa, além da habilidade das jogadoras. É um time que você precisa de paciência para jogar. Também precisamos manter o sistema defensivo equilibrado", ressaltou o comandante, após ver as brasileiras arrasarem os Estados Unidos.

A ponteira Gabi, de apenas 19 anos, que foi eleita a melhor jogadora da partida diante das norte-americanas ao contabilizar 11 pontos, também prevê um duelo no qual o Brasil precisará lidar com a pressão com inteligência, até pelo fato de que estará atuando contra uma equipe que terá forte apoio da torcida local.

"Sabemos que o Japão sempre será um adversário difícil. Elas têm muito volume de jogo e vão vir pressionando o tempo todo. Estamos com os pés no chão e cada partida aqui será uma final", enfatizou a brasileira.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiGrand PrixBrasilJapão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.