Matt Rourke/ AP
Matt Rourke/ AP

Zé Roberto valoriza triunfo, mas cobra evolução da seleção feminina

Brasil enfrenta a China neste sábado pelo Torneio de Montreux

Estadão Conteúdo

09 de junho de 2017 | 21h02

A seleção brasileira feminina de vôlei se garantiu na semifinal do Torneio de Montreux ao derrotar a Tailândia por 3 sets a 1, com parciais de 25/16, 24/26, 25/17 e 25/14. Mas, apesar do triunfo nesta sexta-feira, o técnico José Roberto Guimarães fez alguns reparos à atuação e cobrou um melhor desempenho para a sequência da competição suíça.

Classificada como primeira colocada do Grupo B, a equipe enfrentará na semifinal a China, segunda do A e algoz das brasileiras na Olimpíada do Rio, em 2016. A partida será já neste sábado, às 16 h (horário de Brasília).

"Ainda cometemos alguns erros que, com treinamento, podem ser corrigidos. Essas meninas nunca jogaram juntas como time e estão há pouco tempo reunidas. A equipe está se ajustando", analisou o técnico após a vitória sobre a Tailândia.

Ainda assim, Zé Roberto elogiou a força ofensiva e destacou que a seleção cumpriu bem seu papel. "Hoje (sexta-feira) o ataque e o contra-ataque funcionaram bem. Nossa precisão de saque foi melhor e a defesa se movimentou bem. A Tailândia é um time difícil de se jogar contra. Era um jogo preocupante e temos que valorizar esse resultado. Agora, vamos pensar na China", acrescentou.

Já a central Carol parabenizou o grupo pelo resultado e enalteceu o trabalho de renovação na seleção feminina. "Fico feliz com o resultado e a classificação para a semifinal. Estamos com um time novo que está jogando pela primeira vez como equipe. Estamos no caminho certo, com todos querendo evoluir. Hoje fomos mais agressivas e jogamos melhor taticamente e tecnicamente. Agora vamos em busca de mais uma decisão."

Além de Brasil e China, a outra semifinal será disputada entre a Alemanha, segunda do Grupo B, e a Argentina, primeira do A. O jogo também será realizado neste sábado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.