Emilio Andreoli/AP
Emilio Andreoli/AP

Zé Roberto vislumbra possibilidade de aprendizado na derrota

Treinador valoriza conquista do bronze no Mundial da Itália e acha que vivenciar o sentimento de perda é importante

O Estado de S. Paulo

13 de outubro de 2014 | 15h41

O técnico da seleção brasileira feminina de vôlei, José Roberto Guimarães, ainda está bastante abatido pela derrota na semifinal do Mundial da Itália, para os Estados Unidos. O insucesso impediu o Brasil de conquistar o único título importante que falta em sua galeria, o ouro do Mundial feminino. Em seu lugar, a seleção conquistou o também inédito bronze. Antes, a seleção tinha três medalhas de prata, dos Mundiais de 94, 2006 e 2010.

"Para o Brasil, segundo e último são a mesma coisa. O pessoal não valoriza o bronze. Nós valorizamos, porque sabemos o trabalho que fizemos, todo o empenho que tivemos", disse o treinador.

De certa forma, a tristeza de suas jogadoras consola o treinador. O baque poderia, em tese, reforçar o empenho das atletas para que não voltem a experimentar essa sensação de perda. "Estou triste da mesma forma que elas estão. Mas, ao mesmo tempo, estou feliz pela disputa, pelo que elas demonstraram e por vê-las tristes assim, com um sentimento de perda muito grande. Acho que isso é importante, porque a gente não quer ter esse sentimento novamente".

O esforço de todo o grupo em torno do objetivo, de certa forma, atenuaria a tristeza. "Essas derrotas mexem muito com todo mundo. Ninguém gosta de viver isso. E que isso fique. Nós chegamos tão perto de novo. Mas acho que nós valorizamos muito o campeonato, a camisa que nós vestimos. Lutamos muito e tentamos fazer o nosso melhor. Esse é o sentimento que fica para mim. E, lógico, fica um pouco de vazio por não disputar a final".

A seleção desembarca às 4h55 da madrugada desta terça-feira, em São Paulo. 


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.