Wilton Júnior/Estadão
Wilton Júnior/Estadão

Fábio Carille assume erro por derrota do Corinthians: 'Teve participação minha'

Técnico alvinegro atribui tropeço da equipe à ressaca pelo título concretizado na última quarta-feira

Marcio Dolzan, Estadão Conteúdo

19 Novembro 2017 | 19h54

Momentos após a derrota do Corinthians por 3 a 0 diante do Flamengo, no Rio de Janeiro, o técnico Fábio Carille concedeu entrevista no acanhado estádio Luso-Brasileiro e assumiu a culpa pelo insucesso diante do time rubro-negro neste domingo. Na partida, o clube paulista, que jogou com um time misto, foi irreconhecível no primeiro tempo e facilmente envolvido.

+ TEMPO REAL - Confira os lances da partida

+ Corinthians perde para o Fla em jogo marcado por discussão entre Vizeu e Rhodolfo

+ Confira a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro

Para Fábio Carille, parte da derrota deve ser atribuída à ressaca pelo título conquistado na última quarta-feira. "Fiquei muito preocupado esses dias. Quando você vem de um título os jogadores acabam comemorando. E tem que comemorar mesmo. Depois de tudo o que estávamos fazendo, treinamos sábado de manhã, ficamos concentrados. Houve erros nossos, na saída... Não tenho ideia ainda de como foi o lance do pênalti, como originou, mas os outros gols foram erros nossos", considerou o técnico.

Depois, admitiu que teve a sua parcela de culpa. "Teve participação minha também. A gente poderia ter entrado com um meia, ficamos pensando, estudando... Tem participação minha e da comissão também. No pós-título esse relaxamento é natural", afirmou Fábio Carille.

A ausência de meias de criação no primeiro tempo foi, em sua avaliação, parte do problema. "A gente tinha a ideia de colocar a Giovanni (Augusto), mas o Giovanni na quinta não andou treinando e fiquei naquela dúvida mesmo. Foi falta de concentração, erro na saída, insegurança. Erros nossos também, que fizeram a gente ter um primeiro tempo tão ruim".

O treinador destacou ainda que Rodriguinho e Jadson não viajaram ao Rio de Janeiro devido a cansaço e problemas físicos. "Os jogadores que ficaram lá é porque estavam se arrastando mesmo, com dor. Rodriguinho púbis, Jadson tendão", comentou.

O técnico, contudo, garantiu que a partida diante do Atlético Mineiro, no próximo domingo, será diferente. Será o jogo da entrega de faixas e troféu no estádio Itaquerão, em São Paulo. "Agora cai a ficha, você tem uma semana, bem mais natural. Depois de uma derrota dessa vai deixar todo mundo bem mais ligado. Quatro dias de preparação, de quarta a sábado. Tem tudo para que não aconteça isso pela semana que a gente vai fazer", sustentou Fábio Carille.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.