Érico Leonan/São Paulo FC
Érico Leonan/São Paulo FC

Shaylon exalta aprendizado e espera titularidade no São Paulo em 2018

Jovem formado na base tricolor começou jogando nos últimos três jogos da temporada e já sonha com nova sequência

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

14 Dezembro 2017 | 16h59

O meia Shaylon, do São Paulo, se mostra confiante de que pode garantir seus espaço entre os titulares do time de Dorival Junior em 2018. O jovem começou jogando nas últimas três partidas da equipe na temporada, e já sonha com uma nova sequência.

Lateral Reinaldo acerta renovação com o São Paulo até 2020

“Ter esta sequência, no final do ano, trouxe mais motivação para encarar 2018", afirma o atleta, ao site do clube. "Ter a confiança do Dorival é importante, e sei que ele confia em mim. Pude mostrar o meu futebol, jogar e ajudar os meus companheiros. E que a próxima temporada seja de conquistas e uma nova sequência na equipe.”

Shaylon exalta o aprendizado de seu primeiro ano como atleta profissional do São Paulo. Foi promovido ao elenco principal no início da temporada. “Foi um ano muito bom e de um aprendizado enorme. Coletivamente, foi difícil para todos porque brigamos contra as últimas colocações, mas para os garotos da base foi produtivo. Acredito que terminamos a temporada fortalecidos para ter um grande 2018, porque o São Paulo é grande e tem que brigar por títulos.”

Para o meia, uma das principais fontes de aprendizado que teve na temporada foi a convivência com jogadores experientes, como Lugano e Hernanes. "Convivi com grandes jogadores, pessoas e líderes, como Lugano e Hernanes. São caras que ganharam tudo na carreira, jogaram Copa do Mundo, Liga dos Campeões e enfrentaram os melhores atletas do mundo. Valorizo bastante este aprendizado.”

O atleta também exalta o apoio da torcida tricolor, que encheu os jogos no Morumbi e no Pacaembu mesmo nos piores momentos do time no Campeonato Brasileiro, em que lutou contra o rebaixamento.

"O ano da nossa torcida também foi incrível e nos ajudou muito", diz. "O apoio que recebemos foi importante para ter a confiança de entrar em campo e jogar. No momento mais difícil, nos sentimos abraçados. E para os maios novos, como eu, isso fez bastante diferença”, afirma o camisa 19, que está pronto para acirrar a disputa por novas oportunidades em 2018.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.