Palmeiras faz péssimo jogo contra o Mirassol, Abel se perde e iminente fracasso no Paulistão terá consequências

No Brasil, treinador tem de dar explicações para o torcedor após as partidas; após a derrota domingo, quem deu entrevistas foi seu auxiliar

Robson Morelli

26 de abril de 2021 | 10h30

A temporada se prova cada vez mais difícil para o Palmeiras. A derrota em casa diante do Mirassol mostrou a fragilidade do time, mesmo com seu treinador, Abel Ferreira, declarando que sua equipe deveria ter vencido. Vi outro jogo. O Palmeiras não foi melhor do que o rival, foi mais bagunçado e sem padrão. A derrota não foi por acaso. A garotada escolhida por Abel não é ruim, tem potencial, mas precisa de comando. Não tinha. Pior. O mais “veterano” deles, Gabriel Menino, errou pênalti mais uma vez e isso custou a derrota. Pode custar ainda a classificação do time no Paulistão. E aí a coisa começa a ficar séria. Terá consequências.

Foto: Reuters

O torcedor não aceita ficar fora das fases decisivas do Estadual. Os times grandes de todos os Estados não têm esse direito. A torcida pensa assim e alguém no Palmeiras tem de falar isso para o Abel. Dava para ter um time mais forte em casa domingo, mesmo a despeito da partida na Libertadores na semana. Mirem-se no exemplo dos argentinos River Plate e Boca Juniors. Eles não se importam com as partidas que não valem nada, mas jogam para valer os jogos que o time precisa ganhar. Contra o Mirassol era importante para a classificação que o Palmeiras somasse três pontos, a fim de reduzir sua diferença para o segundo colocado do grupo, o Novorizontino.

A fase de classificação do Paulistão vai até a rodada 12. Talvez o Palmeiras não tenha mais fôlego para se garantir. O time é o atual campeão estadual. Às atuações ruins, o torcedor cobra as más escalações, as trocas durantes as partidas sem qualquer efeito dentro de campo, com a equipe ficando até pior. Pelo regulamento do Paulistão, não há nem como tirar pontos de seus concorrentes dentro do grupo, uma vez que os times da mesma chave não se enfrentam. O Palmeiras não depende mais de suas forças.

Abel será cobrado se não conseguir classificar o Palmeiras. O crédito que tinha por causa da temporada passada não existe mais. Ele perdeu o Mundial da Fifa e as taças da Recopa e Supercopa. Viu seus jogadores errarem uma porção de pênaltis e, ao que parece, não corrigiu o defeito. Gabriel Menino bateu muito mal a cobrança contra Muralha, que não deu sequer rebote. As cobranças olho no olho estão sendo feitas no clube.

O diagnóstico é que as férias não fizeram bem ao time nem ao trabalho de Abel Ferreira. E que o elenco está ‘pilhado’ demais e isso tem a ver com o temperamento do treinador à beira do gramado. O Palmeiras tem falado com o treinador e pretende ajudá-lo “neste recomeço”. Se conseguir se classificar no Paulistão, vai tirar um fardo das costas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.