Tony Dejak/AP
Tony Dejak/AP

Demitido do Raptors, Dwane Casey será o novo técnico do Pistons na NBA

Treinador levou o time canadense à melhor campanha na Conferência Leste, mas caiu por 4 a 0 diante do Cavaliers

Estadão Conteúdo

11 Junho 2018 | 14h14

O Detroit Pistons acertou nesta segunda-feira a contratação de seu novo técnico para a temporada 2018/2019 da NBA. Dwane Casey acertou com a diretoria da franquia um contrato de cinco anos e chega depois de levar o Toronto Raptors à melhor campanha da Conferência Leste na última temporada regular, mas naufragar nos playoffs.

+ LeBron revela ter jogado três partidas da final com a mão quebrada

+ Após título do Warriors, Durant é eleito o MVP das finais da NBA

+ Confira mais notícias de basquete

A edição de 2017/2018 da liga foi mesmo de emoções opostas para Casey. Depois de garantir a liderança do Leste com o Raptors, com 59 vitórias em 82 jogos, e ser escolhido o melhor técnico do ano por seus colegas de profissão, viu o time canadense decepcionar mais uma vez nos playoffs e ser "varrido" pelo Cleveland Cavaliers na semifinal da conferência.

Casey estava no comando do Raptors desde 2011 e levou a equipe aos playoffs em cinco oportunidades. Foi justamente o histórico na pós-temporada, porém, que pesou contra o técnico. Nestes anos, foram duas quedas na primeira rodada do Leste, para Brooklyn Nets e Washington Wizards, e três derrotas seguidas para o Cavaliers, sendo as duas últimas por 4 a 0.

Apesar das decepções nos playoffs, Casey foi procurado pelo Pistons para a vaga deixada pelo veterano Stan Van Gundy, de 58 anos. Ele estava na franquia de Detroit há quatro anos e falhou na tentativa de levá-la aos playoffs na última edição da NBA, terminando apenas na nona colocação do Leste, com 39 vitórias e 43 derrotas.

No Pistons, Casey terá a responsabilidade de recolocar a franquia nos playoffs. O time conta com bons nomes para compor seu garrafão, como Andre Drummond e Blake Griffin, contratado na última temporada junto ao Los Angeles Clippers, mas tem muitos problemas nas outras posições.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.