Gregorio Borgia/ AP
Gregorio Borgia/ AP

Primeiro clube de Kobe Bryant na Itália, Rieti faz homenagem e aposenta camisa 24

Dirigentes e torcedores do time recordaram os momentos com o astro norte-americano em partida da segunda divisão da Liga Italiana de Basquete

Redação, Estadao Conteudo

05 de fevereiro de 2020 | 18h26

O NPC Rieti Pallacanetro, primeiro clube italiano de basquete que Kobe Bryant jogou em sua juventude, prestou nesta quarta-feira uma homenagem ao astro norte-americano morto em um acidente de helicóptero, no último dia 26, em uma cidade perto de Los Angeles, nos Estados Unidos, junto com outras oito pessoas, entre elas a sua filha Gianna Maria, de 13 anos. Em um evento chamado de "A Noite de Kobe", a camisa 24 do time foi aposentada e colocada no teto do ginásio da cidade de Rieti.

Antes da partida contra o Givova Scafati, pela 22.ª rodada da segunda divisão da Liga Italiana de Basquete, os dirigentes e os torcedores do Rieti recordaram os momentos com Kobe Bryant, a quem consideram seu "filho adotivo". Gritos de "Kobe, Kobe" ecoaram em vários momentos na arena.

"Aqui começou a jogar, quando cresceu nos fez sonhar. Nossas cores estão contigo no céu", foi a mensagem exibida em um cartaz pela torcida do Rieti no ginásio PalaSojourner, que se encheu de camisas com o número 8, o primeiro que usou pelo Los Angeles Lakers na NBA, para homenagear Kobe Bryant. O astro passou sua juventude na Itália porque seu pai, Joe Bryant, jogou profissionalmente em times de basquete do país nos anos 80 e 90.

Antes de voltar aos Estados Unidos em 1991 e ser draftado na NBA pelo Charlotte Hornets em 1996, sendo em seguida trocado para os Lakers pelo pivô Vlade Divac, Kobe Bryant jogou em três clubes na Itália. O primeiro foi o Rieti e os outros foram o Reggio Calabia e o Pistoia.

Tudo o que sabemos sobre:
basqueteKobe Bryant

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.